Edição do dia

Sábado, 22 de Junho, 2024
Cidade do Santo Nome de Deus de Macau
nuvens dispersas
30.9 ° C
31.9 °
30.9 °
79 %
4.1kmh
40 %
Sáb
31 °
Dom
30 °
Seg
30 °
Ter
30 °
Qua
30 °

Suplementos

PUB
PUB
Mais
    More
      InícioSociedadeMacau segue a China continental e passará a obrigar quarentena de cinco...

      Macau segue a China continental e passará a obrigar quarentena de cinco dias

      O período de isolamento para visitantes de países estrangeiros passará de “7+3” para “5+3”, sendo que Pequim decretou ainda que as pessoas não poderão sair de casa ou do hotel durante três dias de autogestão. A secretária para os Assuntos Sociais e Cultura, Elsie Ao Ieong, admitiu seguir Pequim, mas sublinhou, uma vez mais, que apesar dos relaxamentos, Macau vai continuar a seguir a política de zero casos imposta pelo país.

      O Centro de Coordenação de Contingência do Novo Tipo de Coronavírus irá continuar a “seguir as medidas de prevenção e controlo adoptadas a nível nacional”, admitiu, hoje, a secretária para os Assuntos Sociais e Cultura, Elsie Ao Ieong, em declarações ao canal chinês da TDM – Rádio Macau, no mesmo dia em que o Governo Central anunciou que o período de observação médica para visitantes de países estrangeiros passará de “7+3” para “5+3”. No entanto, as pessoas não poderão sair de casa ou do hotel durante os três dias de autogestão de saúde.

      Elsie Ao Ieong reiterou que Macau vai continuar a seguir a política de zero casos imposta pelo país e, por isso, qualquer alteração ao status quo terá sempre que estar intimamente ligada ao que Pequim decidir.

      A Comissão Nacional de Saúde da República Popular da China fez o aviso “para optimizar ainda mais a prevenção e medidas de controlo da Covid-19”. De acordo com o anunciado, para aqueles que entram no país, a “quarentena centralizada de sete dias mais monitorização de saúde domiciliar de três dias será ajustada para quarentena centralizada de cinco dias mais quarentena domiciliar de três dias”. Contudo, sublinha o Governo Central, “durante os três dias de quarentena domiciliar, as pessoas não poderão sair de casa”.

      (Em actualização…)