Edição do dia

Quinta-feira, 23 de Maio, 2024
Cidade do Santo Nome de Deus de Macau
nuvens dispersas
25.8 ° C
25.9 °
24.9 °
89 %
3.1kmh
40 %
Qui
26 °
Sex
26 °
Sáb
26 °
Dom
28 °
Seg
29 °

Suplementos

PUB
PUB
Mais
    More
      InícioSociedadeDSAT admite que redução das despesas operacionais com o Metro Ligeiro é...

      DSAT admite que redução das despesas operacionais com o Metro Ligeiro é limitada  

      Em resposta ao deputado Leong Sun Iok, a Direcção dos Serviços para os Assuntos de Tráfego admitiu, uma vez mais, que também o benefício operacional do Metro Ligeiro, com base apenas na Linha da Taipa, “é limitado”. No entanto, aquela entidade pública espera que no futuro, com a extensão da rede do Metro Ligeiro, possa atrair-se mais residentes.

       

      A Direcção dos Serviços para os Assuntos de Tráfego (DSAT) admitiu, em resposta a uma interpelação escrita do deputado da Assembleia Legislativa (AL) Leong Sun Iok, que “o espaço para a redução das despesas operacionais [do Metro Ligeiro de Macau] é limitado”.

      Num documento assinado pelo director Lam Hin San, aquela entidade pública referiu que a Sociedade do Metro Ligeiro de Macau (MLM) “salientou que tem mantido uma atitude cautelosa quanto à utilização do erário público, nomeadamente, do valor total do contrato de prestação de serviços de assistência à operação e manutenção da Linha da Taipa do sistema de Metro Ligeiro de Macau, adjudicada à MTR (Macau)”. “Cerca de 60% dizem respeito ao custo com a remuneração da equipa de serviço operacional, enquanto o remanescente tem a ver principalmente com a reparação e manutenção das infra- estruturas, tais como as carruagens, o sistema de sinalização e as estações”, explicou o responsável da DSAT.

      Lam Hin San sublinhou ainda que, durante a pandemia de Covid-19, “embora o serviço do Metro Ligeiro tenha estado suspenso para estar em sintonia com as políticas de prevenção epidémica do Governo, os trabalhos necessários de reparação e manutenção não foram interrompidos”.

      De igual modo, o director da DSAT relembrou que “o Governo da RAEM tem salientado que o benefício operacional do Metro Ligeiro, com base apenas na Linha da Taipa, é limitado”.

      Por isso, acrescenta Lam Hin San, “no futuro, com a extensão da rede do Metro Ligeiro, espera-se atrair mais residentes a utilizar o transporte, de modo a maximizar o seu benefício em geral”. “A MLM está a desenvolver trabalhos preparatórios de operação de outras linhas e a DSAT continuará a cumprir a Lei do Sistema de Transporte de Metro Ligeiro, fiscalizando a segurança e o cumprimento das respectivas normas técnicas, para garantir que a operadora presta um serviço de transporte público seguro”, defendeu.

      Leong Sun Iok mostrou-se bastante incomodado com o actual estado do Metro Ligeiro de Macau, relatando que a população se sente “desanimada” quanto ao elevado custo e baixa eficácia do transporte, instando o Executivo liderado por Ho Iat Seng a “poupar dinheiro de modo a reduzir despesas desnecessárias”.

      O deputado da Federação das Associações dos Operários de Macau (FAOM) recorda ainda que as despesas com o Metro Ligeiro de Macau são, em muito, superior aos ganhos, “muito por culpa dos contratos de serviços relacionados com a MTR (Macau)”. “As receitas no ano passado foram superiores a dois milhões, mas as despesas foram superiores a 836 milhões. Só o pagamento de contratos de serviços relacionados com a MTR, ascendeu a mais de 720 milhões de dólares, representando 86% das despesas totais”, notou o parlamentar operário.

       

      PONTO FINAL