Edição do dia

Quinta-feira, 23 de Maio, 2024
Cidade do Santo Nome de Deus de Macau
aguaceiros fracos
25.2 ° C
26.5 °
24.9 °
100 %
4.1kmh
40 %
Qui
26 °
Sex
25 °
Sáb
25 °
Dom
28 °
Seg
29 °

Suplementos

PUB
PUB
Mais
    More
      InícioSociedadeDSPA considera justo sistema tarifário de carregamento de veículos eléctricos  

      DSPA considera justo sistema tarifário de carregamento de veículos eléctricos  

      O organismo que tutela questões relacionadas com o meio-ambiente reiterou que, neste momento, é necessária a implementação dos princípios de “utilizador-pagador” e “pagar mais quem consome mais”. Em resposta ao deputado Ma Io Fong, a Direcção dos Serviços de Protecção Ambiental sublinhou ainda que a soma das tarifas de carregamento eléctrico com as tarifas de estacionamento em auto-silos em Macau é inferior ao custo médio de carregamento eléctrico por quilómetro praticado em Hong Kong.

       

      O sistema tarifário de carregamento de veículos eléctricos, cuja regulamentação da cobrança de tarifas foi publicada no dia 27 de Junho, através do Despacho do Chefe do Executivo, está dentro do expectável para uma sociedade como Macau.

      Em resposta a uma interpelação escrita do deputado da Assembleia Legislativa (AL) Ma Io Fong, a Direcção dos Serviços de Protecção Ambiental (DSPA) considerou que, “com base nos dados existentes, verifica-se que a soma das tarifas de carregamento eléctrico com as tarifas de estacionamento em auto-silos em Macau é inferior ao custo médio de carregamento eléctrico por quilómetro praticado em Hong Kong”. “O estabelecimento do sistema tarifário e dos respectivos preços foram analisados, de forma abrangente, tendo em conta a situação real local e as experiências das regiões vizinhas”, começou por explicar Raymond Tam, director da entidade pública.

      O responsável da DSPA lembrou o parlamentar, igualmente docente e presidente da Associação de Juventude da Associação de Educação de Macau, que à medida que os veículos eléctricos se generalizam, e no sentido de se aproveitarem com racionalidade os recursos públicos, é necessária a implementação dos princípios de “utilizador-pagador” e “pagar mais quem consome mais”. A ideia, acrescenta, serve “para permitir que o mercado de veículos eléctricos se desenvolva de forma sustentável, de modo a que se possa poupar electricidade e reduzir as emissões de carbono”.

      Recorde-se que, numa fase inicial de introdução de veículos eléctricos em Macau, e “para servir como meio de incentivo, os serviços de carregamento foram disponibilizados de forma gratuita nos lugares de estacionamento público”, não havendo, neste momento, “qualquer plano para lançar medidas de benefício ou de um subsídio complementar”.

      Raymond Tam notou ainda que, “tendo em conta que existem, nas regiões vizinhas, grandes diferenças em termos de grau de participação das empresas públicas e privadas, de comercialização relativa ao modelo operacional, de diversidade de prestação de serviços, assim como na escala do mercado, é difícil, de forma objectiva, proceder a uma comparação directa sobre o nível de cobrança das tarifas de carregamento eléctrico”.

      Por outro lado, acrescenta o director da DSPA, “em comparação com as tarifas de electricidade por quilómetro, quer sejam de carregamento eléctrico público, quer sejam de carregamento eléctrico geral, bem como as despesas com gasolina, as tarifas de electricidade são mais baixas do que as despesas com gasolina”. “No sistema tarifário, estão definidos os subgrupos de diferentes potências e os períodos tarifários que visem incentivar os residentes a recorrerem aos equipamentos de carregamento normal e a fazer o carregamento, tanto quanto possível, nas horas de vazio”, afirmou ainda, recordando que todos os detalhes sobre o novo sistema tarifário de carregamento de veículos eléctricos podem ser consultados na página     electrónica com o endereço virtual https://www.dspa.gov.mo/hot_detail.aspx?a_id=1658712291.

       

      PONTO FINAL