Edição do dia

Sábado, 18 de Maio, 2024
Cidade do Santo Nome de Deus de Macau
nuvens dispersas
26.3 ° C
27.6 °
25.9 °
73 %
5.1kmh
40 %
Sáb
26 °
Dom
24 °
Seg
24 °
Ter
26 °
Qua
24 °

Suplementos

PUB
PUB
Mais
    More
      InícioSociedadeMedicina tradicional chinesa e telemedicina nos planos do Governo

      Medicina tradicional chinesa e telemedicina nos planos do Governo

      O Conselho para os Assuntos Médicos, presidido pelo director dos Serviços de Saúde, Alvis Lo, discutiu na sua 22.ª reunião plenária a “Resposta de Emergência para a Situação Epidémica da Covid-19 em Grande Escala”, onde foi anunciado que a medicina tradicional chinesa e a telemedicina passarão a ser usadas em todo o processo antiepidémico. No seu discurso, Alvis Lo afirmou que, com a pandemia de Covid‑19 que persiste há mais de dois anos, e com base na experiência obtida no interior da China, “a medicina tradicional chinesa tem desempenhado um papel importante na prevenção e tratamento da doença”. “Em resposta à rápida evolução da pandemia, Hong Kong introduziu também a medicina tradicional chinesa no tratamento de pacientes infectados”, acrescentou o médico.

      Neste contexto o Governo da RAEM incluiu o tratamento por medicina tradicional chinesa no “Plano de Resposta de Emergência para a Situação Epidémica da COVID-19 em Grande Escala” e mobilizou o sector para trabalhar em concertação no combate à epidemia. “Em caso de necessidade, será solicitado ao Governo Central o envio de peritos em MTC para prestar orientação e assistência na luta contra a epidemia, incluindo o tratamento com medicina tradicional chinesa”, admitiu Alvis Lo.

      O plano foi formulado com referência ao “Protocolo de Diagnóstico e Tratamento da Covid-19 (9.ª versão)” emitido pelo Estado, em que, a título de exemplo, poderão ser considerados tratamentos com medicamentos tradicionais chineses registados ou infusões de medicina tradicional chinesa para os indivíduos com teste de ácido nucleico positivo e sem sintomas, de acordo com as características fisiológicas de cada paciente. Para casos clinicamente confirmados, a medicina tradicional chinesa poderá ser utilizada como tratamento complementar sob a gestão uniformizada da medicina ocidental, com vista à melhoria da eficácia clínica.

      Alvis Lo disse ainda que, em resposta à pandemia, os países e regiões vizinhas têm estado a utilizar activamente os serviços de telemedicina para fazer face ao impacto nos seus sistemas de saúde. Neste sentido, o Governo da RAEM incorporou a utilização da telemedicina no “Plano de Resposta de Emergência para a Situação Epidémica da COVID-19 em Grande Escala”, incluindo a prestação de serviços de telemedicina ou medicina tradicional chinesa a casos confirmados em isolamento em hotéis de observação médica ou em isolamento domiciliário.

       

      Ponto Final
      Ponto Finalhttps://pontofinal-macau.com
      Redacção do Ponto Final Macau