Edição do dia

Quinta-feira, 29 de Fevereiro, 2024
Cidade do Santo Nome de Deus de Macau
nevoeiro
18.9 ° C
18.9 °
17.9 °
77 %
3.1kmh
40 %
Qui
21 °
Sex
17 °
Sáb
16 °
Dom
20 °
Seg
22 °

Suplementos

PUB
PUB
Mais
    More
      Início Sociedade Piratas informáticos sul-coreanos terão realizado ataques de ‘phishing’ em 17 hotéis de...

      Piratas informáticos sul-coreanos terão realizado ataques de ‘phishing’ em 17 hotéis de Macau

      Um grupo sul-coreano de piratas informáticos terá levado a cabo uma campanha de ciberataques de ‘phishing’ visando 17 hotéis de Macau, noticiou o portal Macau News Agency, citando a empresa de cibersegurança Trellix.

      Segundo a Trellix, os ataques foram levados a cabo pelo DarkHotel, um grupo sul-coreano suspeito de realizar ataques persistentes e conhecido por visar a aplicação da lei, fabricantes de produtos farmacêuticos e automóveis, e outras indústrias.

      Os ataques de ‘phishing’ habitualmente enviam comunicações fraudulentas que parecem provir de uma fonte fidedigna, geralmente e-mail, por vezes com o objectivo de roubar dados sensíveis como cartão de crédito e informações de login, ou instalar ‘malware’ na máquina da vítima.

      A Trellix indicou que a 7 de Dezembro de 2021, foi enviado um e-mail para 17 hotéis diferentes com um anexo ao e-mail e um ficheiro Excel. Os nomes dos 17 estabelecimentos hoteleiros não foi revelado.

      A empresa notou que o servidor utilizado para divulgar esta campanha estava a tentar fazer-se passar por um domínio legítimo do website do Governo (fsmgov.org), de modo a induzir o receptor em erro, levando-o a crer que se tratava efectivamente de um email enviado pelo domínio da Polícia de Segurança Pública (fsm-gov.com).

      “Com base no alvo, suspeitamos que o grupo estava a tentar lançar as bases para uma futura campanha envolvendo estes hotéis específicos. Depois de pesquisar a agenda de eventos para os hotéis visados, encontrámos de facto múltiplas conferências que teriam sido de interesse para quem realizou a ameaça”, diz a empresa. “Por exemplo, um hotel estava a acolher um Fórum Internacional do Ambiente e uma Feira Internacional de Comércio e Investimento, ambos atraindo potenciais alvos de espionagem”, cita a MNA. Os eventos seriam realizados no Venetian.

      Ponto Finalhttps://pontofinal-macau.com
      Redacção do Ponto Final Macau