Edição do dia

Quinta-feira, 29 de Setembro, 2022
Cidade do Santo Nome de Deus de Macau
nuvens dispersas
27.9 ° C
29.4 °
27.9 °
89 %
6.2kmh
40 %
Qui
28 °
Sex
28 °
Sáb
29 °
Dom
29 °
Seg
30 °

Suplementos

PUB
PUB
Mais
    More
      Início Grande China Instalada estação de observação dos ecossistemas da Grande Baía em Guangzhou

      Instalada estação de observação dos ecossistemas da Grande Baía em Guangzhou

      Guangdong celebrou o Dia Mundial das Zonas Húmidas de 2022, que marca o 30.º aniversário da adopção da Convenção de Ramsar, que tem como missão a conservação e o uso racional de todas as zonas húmidas, através de acções locais e nacionais e de cooperação internacional, como contribuição para o desenvolvimento sustentável de todo o mundo. À medida da descoberta de uma nova espécie de besouro foi relevada no Parque Zona Húmida de Haizhu em Guangzhou, a reserva natural foi atribuída o título de classificação como Parque Nacional.

       

      Um evento em comemoração ao 26.º Dia Mundial das Zonas Húmidas foi realizado na passada sexta-feira no Guangzhou Haizhu Wetland Park. Na ocasião, o título “Parque Nacional de Zona Húmida” foi atribuído ao parque após a aprovação em 2021. Ao mesmo tempo, o Parque Nacional de Zona Húmida de Haizhu e o Instituto de Geografia de Guangzhou da Academia de Ciências de Guangdong assinaram um acordo com o objectivo da construção conjunta de uma estação de investigação para a observação dos ecossistemas das aglomerações urbanas da Grande Baía Guangdong-Hong Kong-Macau para ajudar ao desenvolvimento ecológico da Área.

       

      A descoberta da nova espécie de besouro “Falsonnanocerus haizhuensis”

      Recorde-se que este ano marca o 30.º aniversário da adesão da China à Convenção sobre Zonas Húmidas, e que a 14.ª Reunião da Conferência das Partes Contratantes da Convenção Ramsar sobre Zonas Húmidas terá lugar em Wuhan, em Novembro deste ano. No evento, os responsáveis de quatro zonas húmidas da importância internacional em Guangdong chegaram a um consenso sobre a implementação da Convenção sobre Zonas Húmidas e emitiram conjuntamente uma declaração sobre a implementação da Convenção. Ao mesmo tempo, a placa identificativa foi atribuída pela entidade competente para classificar o Parque de Haizhu como Parque Nacional de Zona Húmida após ter sido aprovado no ano passado. Na ocasião, o parque de Haizhu revelou a nova espécie de besouro. O coleóptero recém-descoberto recebeu o seu nome em homenagem à mesma reserva natural – Falsonnanocerus Haizhuensis.

       

      Guangdong possui quatro Zonas Húmidas de Importância Internacional

      Conforme os dados disponibilizados pelas autoridades chinesas, existem actualmente quatro zonas húmidas de importância internacional, duas zonas húmidas de importância nacional e 13 zonas húmidas de importância provincial no âmbito de Guangdong, as quais ocupam uma área total de 1,75 milhões hectares e uma área de mangal de 12 mil hectares, equivalente a 42% da área total de florestas de mangal em toda a China. Entre eles, alguns exemplos, como a Reserva Natural Nacional de Mangal de Zhanjiang e o Parque Nacional de Mangal de Haizhu de Guangzhou, têm promovido activamente a conservação e a restauração de zonas húmidas, contribuindo para o desenvolvimento socioeconómico numa forma mais ecólogica e da alta qualidade, proporcionando um “espaço verde compartilhado” para o público.

      Guangdong também publicou recentemente o “Regulamento de Gestão de Parques de Zonas Húmidos de Guangdong”, que define claramente o conceito de parques de zonas húmidas, princípios de construção, classificação e gestão, condições de construção, procedimentos de apreciação e aprovação, responsabilidades institucionais, fornecendo uma base legislativa para implementar a construção e gestão de parques de zonas húmidas numa forma mais científica e sistemática em Guangdong.

       

      A construção de parques exemplares de zonas húmidas com característica regional

      O responsável da Direcção dos Serviços Provinciais das Florestas de Guangdong afirmou que a região irá implementar o “regime de chefe da floresta ” a fim de assumir a responsabilidade pela protecção das zonas húmidas, e fará o seu melhor para supervisionar a gestão dos recursos naturais das zonas húmidas e promover a protecção e a restauração das florestas de mangal. Paralelemente, as autoridades pretendem melhorar o sistema de gestão da protecção das zonas húmidas, promover a implementação da gestão descentralizada sobre as zonas húmidas, promover a construção e gestão de parques de zonas húmidas de qualidade, e estabelecendo parques exemplares de zonas húmidas com características regionais.