Edição do dia

Domingo, 19 de Maio, 2024
Cidade do Santo Nome de Deus de Macau
chuva moderada
25.9 ° C
26.9 °
25.9 °
83 %
6.7kmh
40 %
Dom
25 °
Seg
24 °
Ter
25 °
Qua
25 °
Qui
25 °

Suplementos

PUB
PUB
Mais
    More
      InícioSociedade2021: Quem espera, nem sempre alcança

      2021: Quem espera, nem sempre alcança

      Da Covid-19 à revisão da Lei do Jogo, passando por restrições à liberdade de imprensa e pela detenção do homem forte da indústria de junkets, Alvin Chau, o ano de 2021 foi marcado por diversas questões, quase todas elas ligadas directa e indirectamente à pandemia que estamos a viver. Nisso, 2021 não foi muito diferente que 2020. Há até quem o considere pior em termos de restrições. Macau teima em não ter uma taxa de vacinação que dê outro tipo de esperanças e a segurança nacional promete ser tema forte para o ano que se avizinha.

       

       

      Janeiro

       

      Morre Sheldon Adelson, pioneiro do Cotai

       

      No dia 4 de Janeiro morreu o fadista Carlos do Carmo, uma ponte entre Portugal e Macau, território que visitou por diversas vezes. No mesmo dia, o Chefe do Executivo de Macau assegurava à população que o combate à pandemia continuava a ser prioridade. Economistas já previam um ano complicado, assegurando que os índices não voltariam aos níveis pré-pandémicos. A 13 de Janeiro morreu o magnata do jogo Sheldon Adelson, um dos pioneiros do Cotai. Os EUA criticavam a inexistência de sufrágio universal em Macau, mas a RAEM diz que posição americana é “ridícula”. A 21 de Janeiro um inquérito desenvolvido pela Comissão de Desenvolvimento de Talentos revelava que a maioria dos quadros qualificados no exterior quer voltar ao território. As restrições devido à Covid-19 foram muitas, quando o território não apresentava casos da doença. A zona Norte da cidade, às portas da China, sofreu com o isolamento. A 29 de Janeiro, os resultados finais em Macau das presidenciais portuguesas coroavam Marcelo com 62%. Um dia depois, o Governo admitiu que o receio sobre vacinas comprometia a criação de uma barreira imunológica.

       

       

      Fevereiro

       

      Vacinação contra a Covid-19 inicia-se em Macau

       

      No primeiro dia do mês, o Executivo anunciava que a expansão do Metro Ligeiro seria para continuar apesar do número residual de passageiros devido à pandemia. O Ministério dos Negócios Estrangeiros português emitiu um aviso no dia 3 de Fevereiro onde dava conta de que José Pereira Coutinho tinha renunciado ao cargo de Conselheiro das Comunidades Portuguesas. A informação, no entanto, só seria tornada pública em Abril. A 8 de Fevereiro, a Sands China inaugurava o The Londoner no Cotai, enquanto os Serviços de Saúde anunciavam que a população podia começar a fazer marcação para vacinação contra a Covid-19, numa primeira fase apenas com a vacina chinesa da Sinopharm. Os Serviços de Turismo, dias depois, estimavam que Macau pudesse receber até 10 milhões de turistas durante o ano que agora termina. A 22 de Fevereiro começou a vacinação geral da população. O processo começou com 15 mil inscritos. Três dias depois, o Governo anunciava rendimentos recorde da reserva financeira de Macau. No mesmo dia, a China começou a aceitar pedidos de vistos para residentes estrangeiros no território.

       

       

      Março

       

      Jornalistas da TDM avisados para não divulgarem informações contrárias às políticas do Governo Central

       

      No início de Março surgia o primeiro grande apelo à vacinação no sentido de se atingir o quanto antes uma imunidade de grupo em Macau. Em contracorrente, a Galaxy anunciava um hotel de luxo com 450 quartos. A 2 de Março, foi cancelada a apresentação de teste negativo à Covid-19 para entrar em casinos. A 3 de Março, a vacina mRNA da BioNTech começava a ser distribuída em Macau. A Comissão de Assuntos Eleitorais da Assembleia Legislativa, em ano de eleições, anunciou a 8 de Março que o sistema vigente em Macau garante candidatos a deputados com amor à pátria. A 10 de Março jornalistas da TDM foram avisados para não divulgarem informações contrárias às políticas do Governo Central, o que levou à demissão de cerca de uma dezena de jornalistas portugueses da estação. A administração da TDM viria, dias mais tarde, a dizer que não mudou a sua política editorial. A 17 de Março morria o maior símbolo vivo da gastronomia macaense: a Dona Aida, proprietária do restaurante “Riquexó”. A 28 de Março, doze pessoas foram levadas para a esquadra depois de protesto proibido pelo Governo. Pequim promulgou uma reforma eleitoral em Hong Kong no dia 30.

       

       

      Abril

       

      O amigo de Macau Jorge Coelho morreu aos 66 anos

       

      Ao primeiro dia do mês de Abril, o Aeroporto Internacional de Macau apresentou perdas de 652 milhões de patacas em 2020. Dia 6 de Abril, uma manifestação pela liberdade de imprensa juntou algumas dezenas de pessoas à porta da sede da TDM. Um dia depois, o FMI previu que a economia de Macau pudesse crescer 61,2%. No dia 8 de Abril, o histórico socialista Jorge Coelho, um amigo de Macau, território onde viveu e desempenhou funções políticas durante a Administração Portuguesa, morreu aos 66 anos, vítima de doença súbita.

      O Chefe do Executivo, Ho Iat Seng, afirmava a 15 de Abril que o caminho a seguir é o do reforço do sistema de defesa da segurança nacional. Três dias depois, a 18 de Abril, o patrão da farmacêutica norte-americana Pfizer afirmou, sem reservas, que o mundo precisava de uma terceira dose de reforço da vacina contra a Covid-19, algo que veio a suceder. A 19 de Abril, os Serviços de Saúde decidiram adiar a distribuição da vacina da Astrazeneca para 2022. O Executivo da RAEM abriu concurso público para construção da quarta ponte entre a península de Macau e a Taipa. No dia da Liberdade, comemorada em Portugal desde 1974, os responsáveis pelo famigerado Sin Fong Garden são condenados a pagar 38 milhões de patacas em indemnizações. A 27 de Abril, inicia-se o primeiro plano de vacinação de proximidade, na Universidade de Macau. Um dia depois, a Chefe do Executivo de Hong Kong, Carrie Lam, anunciava negociações com Macau para uma bolha de viagem, algo que ainda não aconteceu. Nos últimos dias do mês, a AL aprovou uma alteração ao orçamento do Governo que previu o reforço da despesa em 8,3 mil milhões de patacas.

       

       

      Maio

       

      Autoridades proíbem vigília por Tiananmen

       

      As autoridades locais permitiram, ao dia 4, a entrada de estrangeiros que tenham estado no interior da China nos últimos 21 dias. Dois dias depois, a 6 de Maio, o activista Joshua Wong foi condenado a mais de dez meses de prisão em Hong Kong. Os Serviços de Saúde são alvo de diversos ataques informáticos no dia 9 de Maio. A 12 de Maio, o Sporting Clube de Portugal torna-se campeão português em futebol, 19 anos depois. Em Macau, os sportinguistas da comunidade portuguesa comemoram a preceito. Três dias depois, a Associação de Advogados de Macau comemorava 30 anos de existência. O director dos Serviços de Saúde, Alvis Lo, avisava a população, a 19 de Maio, que Macau não está preparada para um surto epidémico na comunidade, alertando que a “vacinação é uma urgência e uma necessidade”. A variante Delta do SARS-CoV-2, até hoje considerada a mais perigosa, chega a Macau no dia 24, através do 51.º caso confirmado, um homem que esteve no Nepal, na Turquia e em França, antes de regressar ao território. No dia 25 de Maio, o Corpo de Polícia de Segurança Pública proibiu a vigília em memória do massacre de Tiananmen, anunciou o deputado pró-democracia Ng Kuok Cheong. No mesmo dia foi criada, por 18 fotógrafos e amantes da fotografia portugueses, a Halftone, uma nova associação fotográfica de Macau.

       

       

      Junho

       

      Jornal Apple Daily de Hong Kong publica o seu último número

       

      No primeiro dia do mês começou o plano de consumo por meio electrónico. O Governo canalizou 5,9 mil milhões de patacas para apoiar a população e o comércio local. No mesmo dia, Ho Iat Seng inaugurava oficialmente o novo Museu do Grande Prémio, uma obra que custou ao erário público 479 milhões de patacas. No dia 3 de Junho, o Tribunal de Última Instância negava a vigília por Tiananmen por considerar que ser um ataque “inadmissível” à República Popular da China. A 7 de Junho, os Serviços de Saúde admitem, pela primeira vez, a possibilidade de um teste em massa à Covid-19. No dia 15 de Junho, o secretário para a Segurança, Wong Sio Chak afirma que “sem cibersegurança, não haverá segurança nacional”, aludindo a um futuro controlo apertado da Internet em Macau. No mesmo dia, um incidente na Central Nuclear de Taishan, colocava Macau em sentido apesar de não ter causado danos. Um dia depois, o Governo de Macau decide encerrar o Centro de Promoção e Informação Turística situado em Lisboa. Pelo segundo ano consecutivo, o Arraial de São João foi cancelado. Pandemia e limitação no apoio financeiro foram as razões para a decisão. A 21 de Junho, as autoridades sanitárias locais anunciaram uma bolha de viagem como Hong Kong, algo que nunca viria a acontecer. No dia 23 de Junho, durante a inauguração de uma exposição de fotografias para assinalar o 100.º aniversário do Partido Comunista da China, o Chefe do Executivo, Ho Iat Seng, afirma que o regresso de Macau e Hong Kong à China pôs fim a 100 anos de “humilhação chinesa”. Um dia depois, a 24 de Julho, o último número do jornal Apple Daily de Hong Kong é publicado. Esgotou na região vizinha e, mais tarde, também em Macau.

       

       

      Julho

       

      Autoridades afastam 21 candidatos à AL sob o pretexto de não serem fiéis à RAEM

       

      No dia 1, o Partido Comunista da China celebrou 100 anos. A 4 de Julho, o Governo de Macau reagiu com “indignação” a relatório dos EUA sobre tráfico humano que acusava a RAEM de não cumprir integralmente os padrões mínimos para a eliminação do tráfico. A 8 de Julho, a agência de notação financeira Fitch afirmou que as receitas de jogo ao nível de 2019, só mesmo em 2024. No dia 11 de Julho, a Comissão de Assuntos Eleitorais da Assembleia Legislativa decidiu afastar 21 candidatos às eleições marcadas para 12 de Setembro por considerar que estes não defendem a Lei Básica e não são fiéis à RAEM. A mesma comissão afirmou, dias depois, que candidatos a deputados não podem contestar o Partido Comunista da China. No dia 15 de Julho, num discurso emotivo, o deputado pró-democrata Sulu Sou despede-se na AL dizendo que o que ali viveu “foram e são os momentos mais belos” da sua vida. Pela primeira vez, a 18 de Julho, os Serviços de Saúde admitiram ponderar a administração de uma terceira dose de vacina contra a Covid-19. A 20 de Julho, Macau tinha apenas 40% da população vacinada. No dia 22 de Julho morreu o sinólogo brasileiro Severino Cabral, um dos mais importantes da sua geração e do seu país. No dia 25 de Julho morreu Otelo Saraiva de Carvalho, um dos mentores do 25 de Abril de 1974. O militar, responsável pelo sector operacional da Comissão Coordenadora e Executiva do Movimento dos Capitães, esteve em Macau em 1999. A 28 de Julho, o Instituto do Desporto confirma a ausência de Macau nos Jogos Paralímpicos de Tóquio, pela primeira vez, desde 1988.

       

       

      Agosto

       

      Ho Iat Seng declara estado de prevenção imediata devido a casos de Covid-19

       

      O Tribunal de Última Instância não deu provimento ao recurso apresentado pelos candidatos às eleições legislativas excluídos pela Comissão de Assuntos Eleitorais da Assembleia Legislativa. No dia 1 de Agosto, por unanimidade, os juízes julgaram “improcedentes os recursos contenciosos eleitorais interpostos”. Os Censos arrancaram dia 7 de Agosto. Até ao dia 21, a Direcção de Serviços de Estatística e Censos de Macau lançou um programa de recolha de dados da população que contou com a participação de mais de 270 mil unidades habitacionais. No início de Agosto, o primeiro de três surtos na comunidade, levaram Ho Iat Seng a declarar estado de prevenção imediata. A 5 de Agosto foi aprovada a lei do controlo de migração, apesar das dúvidas sobre a recolha de dados biométricos. A 10 de Agosto, os Serviços de Saúde consideraram que a taxa de vacinação continua aquém das expectativas, mesmo com risco iminente de surto no território. O Conselho de Estado da China anunciava, a 26 de Agosto, que Guangdong, Hong Kong e Macau serão sede da 15.ª edição dos Jogos Nacionais, a ter lugar em 2025. Campanha eleitoral para a Assembleia Legislativa de Macau arrancou a 29 de Agosto.

       

       

      Setembro

       

      Taxa de abstenção recorde nas legislativas e promulgação da zona de cooperação aprofundada em Hengqin

       

      O mês começa com o Governo a anunciar que está a ultimar os trabalhos legislativos sobre o plano de salvaguarda do centro histórico de Macau. Também no início do mês, o mítico café Caravela, aberto há mais de 25 anos, fecha portas. A 2 de Setembro, a Comissão Nacional de Saúde manda recado a Macau pedindo mais proactividade na promoção da vacinação. Três dias depois, promulga o projecto geral de construção da zona de cooperação aprofundada entre Guangdong e Macau em Hengqin. Macau recebeu, no dia 8 de Setembro, quatro prémios nos PATA Gold Awards, galardões que destacam no sector do turismo. Um dia depois, morreu, em Seac Pai Van, um dos pandas-vermelhos que se encontravam em cativeiro. O antigo Presidente da República Portuguesa Jorge Sampaio morreu, aos 81 anos, no dia 10 de Setembro. Coube a Sampaio proceder à transferência da administração de Macau para a China. As eleições legislativas de 12 de Setembro foram marcadas por uma taxa de abstenção recorde. Analistas dizem que a abstenção foi motivada pela desqualificação dos democratas, mas as autoridades afirmaram que a culpa foi do mau tempo e da pandemia. No dia 14, foi divulgado o documento de consulta pública sobre a revisão da lei do jogo e licenças a atribuir em 2022. A 19 de Setembro, Kuok Kin Hang arrecadava a medalha de bronze em judo durante os Jogos Nacionais. No dia 22 de Setembro a empresa China Evergrande faz tremer mercado imobiliário com dívidas na ordem dos 300 mil milhões de dólares americanos. No dia 26, a Comissão Europeia diz que exclusão de democratas das eleições de Macau é contrária à Lei Básica. A fechar o mês, tem início mais um surto de Covid-19 no território. Os novos casos precipitam estado de prevenção imediata e mais uma ronda de testes em massa. A 28 de Setembro, surgiram mais quatro casos de Covid-19, mas as autoridades consideram “baixo” o risco de transmissão na comunidade.

       

       

      Outubro

       

      Peking Union Medical College Hospital é o parceiro para o novo hospital das Ilhas

       

      No mês em que as duas Coreias anunciaram o restabelecimento de comunicações, em Macau, a 5 de Outubro, arrancou no território a primeira competição universitária de empreendedorismo entre a China e os países de língua portuguesa – 928 Challenge. Uma série de novos casos de Covid-19 na RAEM, leva os Serviços de Saúde a decretar mais um teste em massa à população, o terceiro em três meses consecutivos. Autoridades sanitárias do território assumem, a 7 de Outubro, que não abdicavam da política de “zero casos”. Economistas locais defendiam o fim da política de “zero casos” em Macau. A 9 de Outubro, a passagem do tufão Lionrock por Macau, com rajadas de vento até aos 110 quilómetros por hora, provocou alguns danos e deixa seis feridos. Os deputados eleitos nas eleições legislativas e nomeados pelo Governo tomaram posse para a VII Assembleia Legislativa no dia 16 de Outubro. Kou Hoi In foi reeleito presidente do hemiciclo. No dia 20 de Outubro, o Metro Ligeiro suspendeu o seu funcionamento por seis meses devido a trabalhos de substituição de cabos de alta tensão em todo o trajecto. Também no mesmo dia a Macau Concealers encerrou a sua página na rede social Facebook. Jorge Neto Valente aproveitou o início do Ano Judiciário para criticar o “silenciamento de vozes discordantes” que segundo o advogado “impedem o desenvolvimento e o progresso”. O Peking Union Medical College Hospital é o parceiro de Macau para o novo hospital das Ilhas. O anúncio foi feito pelos Serviços de Saúde no dia 27 de Outubro.

       

       

      Novembro

       

      Alvin Chau, líder do grupo Suncity, detido

       

      O piloto português de Macau Rodolfo Ávila sagrou-se campão do TCR China a 7 de Novembro. A terceira dose de reforço da vacina contra a Covid-19 ficou disponível no dia 9 de Novembro. Dois dias depois, o Governo da RAEM, através da secretária para os Assuntos Sociais e Cultura, Elsie Ao Ieong, anunciou que quer prémios Nobel e medalhados olímpicos a viver em Macau. O piloto local Charles Leong assegurou vitória no Circuito da Guia em Fórmula 4. A edição deste ano do Grande Prémio de Macau, de 19 a 21 de Novembro, ficou restrita a pilotos locais, de Hong Kong ou da China continental. A 21 de Novembro, o PIB de Macau registou uma subida anual de 33%. No dia 28 de Novembro, o líder do grupo Suncity, Alvin Chau, é detido por suspeita de, entre outras coisas, liderar grupo criminoso, levando a perdas na bolsa de Hong Kong por parte das operadoras de jogo de Macau que continuaram até meados de Dezembro. A estação de tratamento de água de Seac Pai Van, que custou cerca de mil milhões de patacas, é inaugurada a 30 de Novembro. No mesmo dia, o secretário para a Segurança, Wong Sio Chak admitiu que a defesa da segurança nacional é uma prioridade para 2022.

       

       

      Dezembro

       

      Salas VIP fechadas

       

      A 9 de Dezembro, as autoridades admitiram que vacinação poderá passar a ser requisito para entrada em Macau. Na sequência da detenção de Alvin Chau, a 1 de Dezembro, o grupo Suncity encerrou todas as salas de jogo em Macau e diversas concessionárias suspenderam operações com a Tak Chun, a segunda maior operadora junket do território. Devido a contratempos criados pela pandemia de Covid-19, a edição deste ano do Festival da Lusofonia teve lugar de 10 a 12 de Dezembro. O PONTO FINAL descobriu, em Dezembro, que as secções portuguesa e bilingue Escola Primária Luso-Chinesa da Flora serão ser integradas na Escola Secundária Luso-Chinesa Luís Gonzaga Gomes, enquanto a secção chinesa será absorvida pela Escola Primária Oficial Luso-Chinesa Sir Robert Ho Tung. No dia 16 de Dezembro, a Universidade de Macau decidiu definir padrões internacionais de qualidade para a medicina tradicional chinesa. No dia 20 de Dezembro, a RAEM fez 22 anos. Nas habituais condecorações do Governo local, o português Rui Martins, vice-reitor da Universidade de Macau, recebeu a Medalha de Mérito Educativo. O Lótus de Ouro foi entregue ao Hospital Kiang Wu e ao deputado Chui Sai Cheong, irmão do antigo Chefe do Executivo Chui Sai On. Já esta semana, os Serviços de Saúde confirmaram que a variante Ómicron chegou a Macau através do caso 78, um estudante de 23 anos, residente de Macau, que chegou ao território oriundo dos EUA.

       

       

      PONTO FINAL