Edição do dia

Quinta-feira, 29 de Fevereiro, 2024
Cidade do Santo Nome de Deus de Macau
nuvens dispersas
16.9 ° C
16.9 °
16.9 °
82 %
3.1kmh
40 %
Qua
18 °
Qui
21 °
Sex
17 °
Sáb
16 °
Dom
20 °

Suplementos

PUB
PUB
Mais
    More
      Início Economia DSEDT já aprovou 87% dos casos de pedido de ajuda às PME...

      DSEDT já aprovou 87% dos casos de pedido de ajuda às PME no valor de 8,2 mil milhões de patacas

      A Direcção dos Serviços de Economia e Desenvolvimento Tecnológico (DSEDT) revelou ontem, em comunicado de imprensa, que irá reabrir as candidaturas ao Plano de Bonificação de Juros de Créditos Bancários para as Pequenas e Médias Empresas (PME), bem como aliviar alguns requisitos de candidatura ao Plano de Apoio às PME e prorrogar o prazo de candidatura à Medida Provisória de Ajustamento de Reembolso, por forma a ajudar as PME a resolverem a falta de fundos circulantes e aliviarem a sua pressão de operação.

      Face ao impacto na economia provocado pela pandemia de Covid-19, a DSEDT tem impulsionado, desde o ano passado, o andamento dos trabalhos de apoio às PME, “envidando todos os esforços para acelerar a apreciação e autorização dos pedidos, no intuito de ajudar as empresas a obterem fundos correntes e de maneio para resolverem as suas necessidades prementes”.

      Revela a entidade que até 30 de Setembro recebeu um total de mais de 12 mil pedidos referentes ao Plano de Apoio às PME e ao Plano de Bonificação de Juros de Créditos Bancários para as PME, dos quais cerca de 87% foram aprovados, proporcionando às pequenas e médias empresas fundos correntes de cerca de 8,2 mil milhões de patacas, valor esse que inclui 2,11 mil milhões de empréstimos concedidos pelo Governo e 6,09 mil milhões de empréstimos bancários.

      Com o objectivo de apoiar as PME no combate ao impacto da pandemia, e no alívio da pressão, a DSEDT prorrogou, em Março deste ano, a medida de “ajustamento de reembolso de diversos planos de apoio”, de natureza provisória. O respectivo prazo para a apresentação de pedido foi prorrogado até 31 de Janeiro de 2022.

      Esta medida de ajustamento permite às PME que ainda estão a reembolsar os empréstimos apresentar pedido junto da DSEDT para que o montante a reembolsar nas duas prestações imediatamente a seguir seja reduzido para 1.000 patacas cada, sendo o valor remanescente amortizado, em partes iguais, nas restantes prestações.

      Até 30 de Setembro, a DSEDT recebeu um total de 4.807 pedidos de ajustamento de reembolso, dos quais 4.704 (97,9%) foram aprovados, envolvendo um montante de cerca de 170 milhões de patacas.

      Ponto Finalhttps://pontofinal-macau.com
      Redacção do Ponto Final Macau