Edição do dia

Quinta-feira, 29 de Fevereiro, 2024
Cidade do Santo Nome de Deus de Macau
nevoeiro
18.9 ° C
18.9 °
17.9 °
77 %
3.1kmh
40 %
Qui
21 °
Sex
17 °
Sáb
16 °
Dom
20 °
Seg
22 °

Suplementos

PUB
PUB
Mais
    More
      Início Sociedade Mais de 500 alunos transfronteiriços retidos em Macau vão poder voltar a...

      Mais de 500 alunos transfronteiriços retidos em Macau vão poder voltar a Zhuhai

      Na conferência de imprensa de ontem do Centro de Coordenação de Contingência do Novo Tipo de Coronavírus, as autoridades fizeram saber que os alunos menores de 14 anos que vivem em Zhuhai e que ficaram retidos em Macau já vão poder regressar a casa.

      Wong Ka Ki, representante da Direcção dos Serviços de Educação e Desenvolvimento da Juventude (DSEDJ), indicou que mais de 500 alunos reúnem as condições para regressarem a Zhuhai, para onde serão transportados por via terrestre depois de fazerem dois testes de ácido nucleico. Depois de chegarem a Zhuhai, estes estudantes terão depois de ficar em isolamento em casa durante 14 dias. O responsável da DSEDJ também indicou que o ensino online vai recomeçar hoje.

      Na conferência de imprensa de sábado, as autoridades anunciaram que um grupo-alvo, composto por cidadãos nepaleses, vietnamitas, trabalhadores das áreas de execução de obras de remodelação e prestação de serviços de lavandaria e seguranças, terá de fazer quatros testes em oito dias [ver página ao lado]. Ontem, Tai Wa Hou informou que já 15 mil pessoas deste grupo alvo fizeram o agendamento dos testes. No entanto, o responsável indicou que as autoridades ainda não sabem quantas pessoas no total estão incluídas neste grupo-alvo.

      O médico da direcção do Centro Hospitalar Conde de São Januário anunciou que o funcionamento de três dos postos de testes de ácido nucleico vai ser prolongado até às 22h. São eles o centro do Pac On, o centro do Fórum Macau e o centro do Campo dos Operários. Tai Wa Hou revelou também que está a ser pensado prolongar o funcionamento de um dos postos até à meia-noite.

      Lei Wai Seng, médico adjunto da direcção do hospital público, adiantou também que serão destinados mais recursos humanos para levar os moradores do Bloco 1 do edifício San Mei On para o hotel Treasure. Cerca de 821 pessoas, de 268 agregados familiares, vão ser levadas do edifício em causa para quarentena no hotel porque, segundo as autoridades de saúde, o edifício “não é propícia à prevenção e controlo da pandemia, e que o tufão e as condições meteorológicas de chuva intensa, causaram dificuldades no apoio à sobrevivência e à realização de testes de ácido nucleico”.