Edição do dia

Terça-feira, 9 de Agosto, 2022
Cidade do Santo Nome de Deus de Macau
céu pouco nublado
27.9 ° C
27.9 °
26.9 °
83 %
5.1kmh
20 %
Seg
28 °
Ter
28 °
Qua
29 °
Qui
28 °
Sex
29 °

Suplementos

PUB
PUB
Mais
    More
      Início Grande China Pequim encerra parte do sistema de metro para combater propagação do vírus

      Pequim encerra parte do sistema de metro para combater propagação do vírus

      A cidade de Pequim encerrou ontem cerca de 10% das estações do seu vasto sistema de metropolitano, como medida adicional contra a propagação do novo coronavírus.

       

      As autoridades do metro de Pequim anunciaram numa breve mensagem o encerramento de 40 estações, quase todas no centro da cidade, como parte das medidas de controlo da epidemia. Não foi avançada uma data para retomar o serviço.

      Pequim está em alerta máximo face a um surto de covid-19 que provocou algumas dezenas de infetados. A China mantém uma política de tolerância zero à doença. Restaurantes e bares podem apenas fazer entregas ao domicílio; os ginásios foram encerrados e as aulas presenciais suspensas indefinidamente.

      Os principais pontos turísticos da cidade, incluindo a Cidade Proibida e o Zoológico de Pequim, encerraram os espaços fechados e estão a operar apenas com capacidade parcial. Os bairros onde foram detectados casos estão isolados. As pessoas que residem em áreas “controladas”, incluindo 12 áreas consideradas de alto risco e outras 35 consideradas de médio risco, foram instruídas a permanecer dentro dos limites da cidade.

      Os moradores de Pequim são obrigados a realizar três testes por semana, enquanto as autoridades procuram detetar e isolar casos positivos, sem impor um bloqueio geral. Um resultado de teste negativo obtido nas 48 horas anteriores é necessário para entrar na maioria dos espaços públicos. Na quarta-feira, Pequim registou 51 novos casos, cinco deles assintomáticos.

      O encerramento das estações de metro deve ter relativamente pouco impacto na vida da cidade, numa altura em que a China celebra as férias do Dia dos Trabalhadores. Parte da população está já a trabalhar a partir de casa. Todos os negócios foram encerrados, exceto supermercados e lojas de fruta e vegetais.

      As pessoas evitam áreas classificadas como sendo de alto risco para reduzir a possibilidade da sua presença ser registada nas aplicações de rastreamento, instaladas em praticamente todos os telemóveis, e que cria possíveis problemas para acesso futuro a áreas públicas.

       

      Demitidos funcionários em Xangai após idoso ter sido dado como morto por engano

       

      Vários funcionários de um lar de idosos em Xangai foram demitidos, depois de um idoso ter sido declarado morto por engano e transportado num saco próprio para cadáveres, numa altura em que a cidade enfrenta um surto de covid-19.

      O incidente, que ocorreu na tarde de domingo, foi filmado por transeuntes. As imagens tornaram-se rapidamente virais nas redes sociais chinesas, despertando críticas do público, que há cinco semanas está sob medidas de confinamento altamente restritivas.

      As imagens mostram o momento em que vários funcionários, vestidos com equipamento de proteção, recuam, ao perceber que o homem ainda está vivo. O vídeo foi registado quando os funcionários estavam a colocar o homem numa carrinha mortuária. Pelo menos dois funcionários insistiram que o idoso ainda estava vivo e decidiram abrir o saco para verificar. O idoso foi posteriormente levado para cuidados médicos.

      O jornal oficial Global Times noticiou a abertura de um inquérito contra o diretor do Gabinete de Assuntos Civis do distrito onde ocorreu o incidente e a demissão do número dois daquele Gabinete e do chefe do departamento de Serviços e Cuidados ao idoso, bem como de um funcionário do bairro e o diretor do lar.

      As autoridades também retiraram a licença a um dos médicos envolvidos e colocaram-no sob investigação. O centro, inaugurado em 1983 e com capacidade para mais de 100 idosos, já fez um pedido público de desculpas.

       

      Ponto Finalhttps://pontofinal-macau.com
      Redacção do Ponto Final Macau