Edição do dia

Quarta-feira, 19 de Junho, 2024
Cidade do Santo Nome de Deus de Macau
nuvens dispersas
28.1 ° C
29.9 °
27.9 °
94 %
4.1kmh
40 %
Ter
28 °
Qua
30 °
Qui
30 °
Sex
30 °
Sáb
30 °

Suplementos

PUB
PUB
Mais
    More
      InícioÁsiaNarendra Modi toma posse para terceiro mandato como primeiro-ministro da Índia

      Narendra Modi toma posse para terceiro mandato como primeiro-ministro da Índia

      O primeiro-ministro indiano, Narendra Modi, tomou posse para um terceiro mandato, após resultados eleitorais abaixo do esperado que o levam a governar em coligação pela primeira vez. A cerimónia decorreu no palácio presidencial em Nova Deli e contou com a presença da Presidente indiana, Droupadi Murmu, de chefes de Estado e de Governo de países aliados da Índia. Vários ministros e vice-ministros tomaram posse na mesma ocasião, embora ainda não tenha sido anunciado as pastas que vão ocupar.

      Este é o terceiro mandato consecutivo de Modi, de 73 anos, que chegou ao poder em 2014 e foi reeleito em 2019. Nessas duas ocasiões, pode governar sem coligações graças às maiorias parlamentares obtidas pelo seu partido, o Bharatiya Janata Party (BJP).

      Desta vez os 240 lugares que o BJP obteve nas eleições foram insuficientes para alcançar a maioria de 272 necessária, o que levou a uma coligação, a Aliança Democrática Nacional, liderada pelo BJP.

      Em conjunto, as 15 formações políticas que integram a coligação têm 293 lugares, a maioria absoluta dos 543 da câmara baixa do parlamento, mas em troca do apoio, os partidos exigiram ocupar pastas importantes no Governo.

      As pastas mais importantes, incluindo os quatro ministérios soberanos (Interior, Negócios Estrangeiros, Finanças e Defesa), deverão, no entanto, permanecer nas mãos dos membros do BJP, segundo o diário The Times of India.

      A primeira-ministra do Bangladesh, Sheikh Hasina, e o Presidente do Sri Lanka, Ranil Wickremesinghe, estiveram entre os dirigentes estrangeiros que assistiram à cerimónia.

      As eleições gerais na Índia prolongaram-se por seis semanas e decorreram em sete fases, envolvendo quase 970 milhões de eleitores.

      Ponto Final
      Ponto Finalhttps://pontofinal-macau.com
      Redacção do Ponto Final Macau