Edição do dia

Quarta-feira, 19 de Junho, 2024
Cidade do Santo Nome de Deus de Macau
nuvens dispersas
30.9 ° C
31.9 °
30.9 °
84 %
4.1kmh
40 %
Qua
31 °
Qui
30 °
Sex
30 °
Sáb
30 °
Dom
30 °

Suplementos

PUB
PUB
Mais
    More
      InícioGrande ChinaVice-presidente do Brasil iniciou ontem visita oficial à China

      Vice-presidente do Brasil iniciou ontem visita oficial à China

      O vice-presidente e ministro do Desenvolvimento, Indústria, Comércio e Serviços do Brasil, Geraldo Alckmin, começou ontem uma visita oficial à China acompanhado de uma comitiva de 200 empresários do país sul-americano. A visita da comitiva a Pequim é vista como uma demonstração de “relevância ao importante aliado chinês”.

       

      Geraldo Alckmin, vice-presidente e ministro do Desenvolvimento, Indústria, Comércio e Serviços do Brasil, iniciou ontem uma visita oficial à China acompanhado de uma comitiva de 200 empresários do país sul-americano.

      Segundo informações divulgadas pelo Governo brasileiro, a visita da comitiva a Pequim é outra demonstração de “relevância ao importante aliado chinês” e tem a ambição de reforçar a cooperação comercial bilateral.

      Em Abril do ano passado o Presidente do Brasil, Luiz Inácio Lula da Silva, realizou uma visita oficial à China para marcar o início de seu terceiro mandato.

      A segunda comitiva do Governo sul-americano a visitar Pequim, liderada por Alckmin e o ministro da Casa Civil brasileiro, Rui Costa, deve tratar da inclusão do Brasil no acordo Cinturão e Rota, que será tema de debates no VII encontro da Comissão Sino-Brasileira de Alto Nível de Concertação e Cooperação (Cosban), presidida pelos vice-presidentes dos dois países, a decorrer na quarta e na quinta-feira.

      Durante a visita oficial da comitiva brasileira à China, que decorre até sábado, também deverão ser assinados acordos bilaterais no plano consular, agrícola, de investimentos e de combate às alterações climáticas. Os 200 empresários brasileiros terão como missão principal o reforço comercial nas áreas da agricultura, indústria, finanças, transição energética e mercados capitais.

      Em 2023, a China confirmou-se como o maior parceiro comercial do Brasil e como principal destino das exportações brasileiras, que cresceram 16,5% e atingiram 105,75 mil milhões de dólares (96,55 mil milhões de euros), quase um terço de todas as exportações do país sul-americano.

      O excedente comercial do Brasil com a China atingiu 51,83 mil milhões de dólares (47,32 mil milhões de euros). Este ano assinalam-se os 50 anos das relações bilaterais do Brasil com a China.

      Segundo informações divulgadas pelo Governo brasileiro, o Presidente da China, Xi Jinping, poderá viajar ao Brasil este ano para uma visita de Estado. A data da viagem ainda não foi oficialmente confirmada, mas os ‘media’ locais informam que será provavelmente nas vésperas da Cimeira do G20, que vai acontecer no Rio de Janeiro, nos dias 18 e 19 de novembro.

      Brasil e China integram o grupo de países de economias emergentes BRICS (Brasil, Rússia, índia, China, África do Sul). Lusa

       

      Ponto Final
      Ponto Finalhttps://pontofinal-macau.com
      Redacção do Ponto Final Macau