Edição do dia

Quarta-feira, 19 de Junho, 2024
Cidade do Santo Nome de Deus de Macau
céu pouco nublado
29 ° C
29.9 °
28.9 °
94 %
3.6kmh
20 %
Ter
29 °
Qua
30 °
Qui
30 °
Sex
30 °
Sáb
30 °

Suplementos

PUB
PUB
Mais
    More
      InícioLusofoniaMNE de Timor-Leste preocupado com distúrbios entre timorenses em Fátima

      MNE de Timor-Leste preocupado com distúrbios entre timorenses em Fátima

      O director-geral para os Assuntos Bilaterais do Ministério dos Negócios Estrangeiros de Timor-Leste, Francisco Dionísio Fernandes, manifestou ontem preocupação com os distúrbios entre timorenses registados em Fátima e que Díli aguarda pelas decisões das autoridades portuguesas.

      “Estamos preocupados porque estes jovens saíram para Portugal para trabalhar e procurar uma vida melhor”, afirmou à Lusa o responsável do Ministério dos Negócios Estrangeiros timorense, reconhecendo que os confrontos de domingo envolveram cidadãos timorenses.

      Uma pessoa morreu esfaqueada e quatro ficaram feridas na madrugada de domingo em Fátima, após uma discussão na via pública entre um grupo. “Esperamos pelo processo de investigação e pelas decisões a tomar pelas autoridades portuguesas”, disse Francisco Dionísio Fernandes.

      Questionado pela Lusa sobre os distúrbios registados terem envolvido grupos de artes marciais, cuja prática está suspensa em Timor-Leste, o diretor-geral disse que “todos são cidadãos”. “Não quero dividir mais. Na diáspora todos são timorenses, todos são cidadãos. Crimes acontecem em todo o mundo, vamos esperar que a pessoa seja responsabilizada”, disse.

      Os incidentes de domingo provocaram indignação na comunidade timorense residente em Portugal, principalmente entre estudantes, que criticaram o facto de terem acontecido em Fátima. “A maioria dos timorenses reconhece isso, o Santuário de Fátima é muito importante e sempre respeitamos esse santuário, que é muito importante para a nossa fé Católica. Nunca esperamos que isso acontecesse lá”, lamentou.

      Mais de 95% da população timorense pratica a religião católica. Francisco Dionísio Fernandes destacou também que aquele incidente não vai afetar as relações existentes entre os dois países, salientando que os timorenses se podem sentir em casa em Portugal e vice-versa.

      Ponto Final
      Ponto Finalhttps://pontofinal-macau.com
      Redacção do Ponto Final Macau