Edição do dia

Terça-feira, 25 de Junho, 2024
Cidade do Santo Nome de Deus de Macau
nublado
33.2 ° C
33.2 °
33.2 °
78 %
5.2kmh
99 %
Ter
33 °
Qua
30 °
Qui
30 °
Sex
30 °
Sáb
30 °

Suplementos

PUB
PUB
Mais
    More
      InícioÁsiaTemperatura recorde na Índia pode dever-se a “erro” do sensor

      Temperatura recorde na Índia pode dever-se a “erro” do sensor

      O serviço meteorológico indiano afirmou ontem que a temperatura recorde registada na capital Nova Deli (52,9 graus Celsius) pode dever-se a uma falha no instrumento de medição. A estação meteorológica de Mungeshpur, nos arredores de Nova Deli, “registou uma temperatura de 52,9 graus Celsius, uma anomalia em comparação com outras estações”, declarou o Departamento Meteorológico do país em comunicado.  “Isto pode dever-se a um erro do sensor ou a um fator local”, explicou, acrescentando que estava a examinar “os dados e os sensores”.

      Um pouco antes, as autoridades de Nova Deli tinham adiantado que a capital indiana registou ontem uma temperatura recorde de 52,3 graus Celsius, alertando, paralelamente, para o facto de a água poder escassear.

      A temperatura recorde foi registada ao início da tarde em Mungeshpur pelo departamento meteorológico do país e ultrapassa em um grau o anterior recorde nacional registado no deserto do Rajastão.

      A meteorologia indiana tinha já assinalado recordes precedentes para Nova Deli, com 49,9 graus na terça-feira, e mais de 50,5 graus no dia de ontem.

      As autoridades da cidade, com cerca de 30 milhões de habitantes, emitiram ontem um alerta vermelho sanitário, ao avisarem para “uma forte possibilidade de surto de doenças relacionadas com o calor e golpes de calor em todas as idades”, e apelou à “extrema vigilância” de pessoas vulneráveis.

      A vaga de calor no centro e noroeste da Índia “deverá atenuar-se progressivamente” desde ontem, indicaram os serviços meteorológicos locais. Em Maio de 2022 foram registados 49,2 graus em diversos bairros da capital.

      As temperaturas caniculares são frequentes na Índia durante o Verão, mas segundo os investigadores as alterações climáticas estão a originar vagas de calor mais longas, mais frequentes e mais intensas. As autoridades também alertaram para o risco de escassez de água potável, com certas zonas já abrangidas por cortes no fornecimento.

      O vizinho Paquistão também está a ser afectado por fortes vagas de calor, com um pico de temperatura no domingo avaliado em 53 graus celsius em Sindh, uma província fronteiriça da Índia.

      Em simultâneo, os estados indianos de Bengala ocidental e Mizoram, nordeste do país, foram atingidos por violentas rajadas de vento e chuvas torrenciais à passagem do ciclone Remal, que provocou domingo mais de 65 mortos na Índia e no Bangladesh. O departamento meteorológico do Bangladesh afirmou que o ciclone foi um dos mais longos registados no país e atribuiu a sua prolongada duração às alterações climáticas.

      Ponto Final
      Ponto Finalhttps://pontofinal-macau.com
      Redacção do Ponto Final Macau