Edição do dia

Terça-feira, 18 de Junho, 2024
Cidade do Santo Nome de Deus de Macau
nuvens dispersas
30.6 ° C
33.2 °
29.9 °
89 %
4.6kmh
40 %
Ter
31 °
Qua
31 °
Qui
30 °
Sex
30 °
Sáb
30 °

Suplementos

PUB
PUB
Mais
    More
      InícioCulturaAcervo digital do PONTO FINAL cedido ao IILP e ao IPOR

      Acervo digital do PONTO FINAL cedido ao IILP e ao IPOR

      A PraiaGrande Edições, proprietária do PONTO FINAL, assinou um protocolo tripartido com o Instituto Português do Oriente (IPOR) e com o Instituto Internacional da Língua Portuguesa (IILP), de forma a ceder o acervo digital do jornal. O objectivo é permitir a investigação e a elaboração de materiais por parte dos dois institutos.

       

      A PraiaGrande Edições, o Instituto Internacional da Língua Portuguesa (IILP) e o Instituto Português do Oriente (IPOR) assinaram um protocolo tripartido que estipula que a detentora do jornal PONTO FINAL cede, de forma gratuita, aos dois institutos um acervo digital composto por todas as edições do jornal existentes naquele formato, para fins de investigação e elaboração de materiais.

      No caso do IILP, o instituto que, sob a égide da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP), tem por missão a promoção da língua portuguesa numa perspectiva multilateral, este acervo vai integrar o ‘corpus’ que o IILP tem em constituição do português jornalístico de países de língua portuguesa e da RAEM, que reúne idênticos acervos que estão a ser recolhidos em jornais noutros países.

      Conforme o acordado e nas condições estipuladas, o IILP poderá disponibilizar o acervo que lhe é agora cedido a infraestruturas de investigação para a ciência e tecnologia da Linguagem – nomeadamente, a Portulan Clarin, da qual o IILP é entidade colaboradora -, que o tratarão e o tornarão acessível a investigadores e desenvolvedores de tecnologia.

      O banco de dados deste modo constituído poderá, assim, passar a alimentar ferramentas de tratamento automático de textos, de processamento da linguagem natural e, em particular, de recursos computacionais de inteligência artificial generativa, bem como a apoiar estudos e investigação na área da lexicologia e da variação linguística, entre outras, “tendo presente a importância de que tal se reveste para o fortalecimento do posicionamento da língua portuguesa nesses domínios das tecnologias das línguas e para os estudos do português como língua pluricêntrica”, lê-se na nota de imprensa sobre o acordo.

      No caso do IPOR, o acordo prevê a cedência gratuita do acervo do jornal PONTO FINAL para efeitos de elaboração de materiais didáticos para o ensino de português, que constitui uma das áreas fortes no trabalho de promoção do ensino e da aprendizagem da língua portuguesa que este instituto desenvolve na RAEM e no interior da China e no apoio que presta a vários docentes e instituições de ensino superior de outros países desta região do mundo onde se ensina português.

      O acordo é válido por três anos e juntará as publicações editadas até esta data àquelas que forem produzidas durante o período de vigência do protocolo. No acto de assinatura, as três entidades estiveram representadas por Ricardo Pinto, administrador da PraiaGrande Edições Lda., João Neves, director executivo do IILP, e Patrícia Quaresma Ribeiro, directora do IPOR.

       

      Ponto Final
      Ponto Finalhttps://pontofinal-macau.com
      Redacção do Ponto Final Macau