Edição do dia

Segunda-feira, 17 de Junho, 2024
Cidade do Santo Nome de Deus de Macau
chuva fraca
28.1 ° C
29.9 °
27.9 °
94 %
3.6kmh
40 %
Seg
30 °
Ter
30 °
Qua
30 °
Qui
30 °
Sex
30 °

Suplementos

PUB
PUB
Mais
    More
      InícioGrande ChinaChina mantém taxa de juro de referência em 3,45%

      China mantém taxa de juro de referência em 3,45%

      O banco central da China anunciou ontem que vai manter a taxa de juro de referência em 3,45% pelo décimo mês consecutivo, indo ao encontro das expectativas dos analistas, que não esperavam alterações. Na actualização mensal publicada no seu portal oficial, o Banco Popular da China indicou que a taxa de juro de referência a um ano (LPR, na sigla em inglês) se mantém pelo menos até daqui a um mês.

      Este indicador, estabelecido como referência para as taxas de juro em 2019, é utilizado para fixar o preço dos novos empréstimos – geralmente destinados às empresas – e dos empréstimos a taxa variável que estão a ser reembolsados.

      É calculado com base nas contribuições de preços de um conjunto de bancos – incluindo pequenos credores que tendem a ter custos de financiamento mais elevados e maior exposição a crédito malparado – e tem como objetivo baixar os custos dos empréstimos e apoiar a “economia real”.

      A última redução da taxa de juro a um ano ocorreu em Agosto de 2023, quando o banco central anunciou uma redução de 10 pontos de base, de 3,55% para os atuais 3,45%, uma decisão mais prudente do que os analistas previram na altura, que apontavam para uma redução de 15 pontos de base.

      Os especialistas consideraram que o banco central da China optou pela cautela face à divergência com outros países – onde a tendência das taxas tem sido de subida para conter a inflação – e à consequente pressão sobre a taxa de câmbio da moeda nacional, o yuan, embora as autoridades já antecipem uma possível mudança de rumo entre os principais bancos centrais no decorrer deste ano.

      O banco central indicou também que o LPR a 5 anos ou mais – a referência para o crédito à habitação – vai manter-se nos 3,95%, embora neste caso o último corte date de há 3 meses.

      Em Fevereiro, a instituição baixou aquele indicador em 25 pontos base, de 4,2% para 3,95%: foi a maior descida desde que as autoridades chinesas inauguraram o sistema LPR, em 2019, e superou também as expectativas do mercado, que antecipava uma descida de 15 pontos base.

      Ponto Final
      Ponto Finalhttps://pontofinal-macau.com
      Redacção do Ponto Final Macau