Edição do dia

Terça-feira, 18 de Junho, 2024
Cidade do Santo Nome de Deus de Macau
chuva forte
30.7 ° C
33.7 °
29.9 °
89 %
4.1kmh
40 %
Ter
31 °
Qua
30 °
Qui
30 °
Sex
30 °
Sáb
30 °

Suplementos

PUB
PUB
Mais
    More
      InícioDesportoGolos e festa no regresso das antigas estrelas portuguesas a Macau

      Golos e festa no regresso das antigas estrelas portuguesas a Macau

      A equipa de antigas lendas de Portugal veio a Macau mostrar pontaria afinada, vencendo uma equipa de antigos jogadores da Grande Baía por 11-4, numa partida que serviu para assinalar os 25 anos da transferência de Macau da administração portuguesa para a China.

      A Nave Desportiva dos Jogos da Ásia Oriental, também conhecida como Macau Dome, contou com uma casa bem composta para saudar o regresso de algumas antigas estrelas do futebol português a Macau. A partida de futebol de 5, que serviu para comemorar os 25 anos de transferência de soberania para a China, foi disputada contra uma equipa de antigos jogadores da Grande Baía.

      O resultado foi o esperado, com as antigas lendas do futebol português a golearem os GBA Flying Dragon por 11-4. Hélder Postiga, com um ‘hattrick’, Luís Figo (2), Pauleta (2), Nuno Gomes (2), Quaresma e Maniche foram os outros marcadores de serviço.

      Foi uma tarde de festa não só ligada ao futebol, mas também com música e dança. O ambiente festivo contagiou as bancadas, de tal forma que houve até uma pequena invasão de campo, com um jovem adepto a conseguir fintar os seguranças e tirar uma ‘selfie’ com Hélder Postiga. Em campo eram notórias as diferenças de toque de bola entre os jogadores das duas equipas, embora a formação chinesa tenha feito pela vida, fazendo quatro golos a Vítor Baía.

      Apesar de os jogadores portugueses serem claramente as estrelas da tarde, os golos dos GBA Flying Dragon foram também muito festejados pelos cerca de quatro mil presentes nas bancadas. Pelo meio ouviam-se frequentemente os nomes dos jogadores portugueses a serem chamados pelos adeptos, sendo Figo o mais requisitado.

      Após o apito final e respectiva entrega de troféu ao vencedor, houve ainda tempo para alguns dos jogadores confraternizarem com os adeptos nas bancadas, distribuindo autógrafos.

       

      AMBIENTE E HOSPITALIDADE

       

      Hélder Postiga, o goleador da tarde, mostrou-se bastante satisfeito pelo desenrolar do evento, deixando elogios à organização pela forma hospitaleira como toda a equipa foi recebida. Sobre a partida, destacou o “ambiente fantástico” e “grande proximidade” entre jogadores e adeptos. “Acho que as pessoas se divertiram, que era o grande objectivo”, disse no final do jogo.

      Uma opinião de resto também partilhada por Maniche, que lembrou igualmente a importância deste tipo de iniciativas para aqueles que vivem longe do seu país. “Faz-me lembrar também um pouco os meus anos quando estive fora de Portugal, e é sempre bom rever estas pessoas que tanto nos apoiaram em outros tempos”, disse Maniche.

      Ricardo Cavalho não marcou nenhum golo, mas garantiu que o mais importante é que “ninguém se lesionou”. Deixou ainda uma palavra a Macau, um território que “diz-nos muito a nós portugueses”. “Desde que chegámos aqui no primeiro dia fomos bem recebidos, estamos contentes, sentimo-nos em casa, e isso é importante para nós”, concluiu o antigo defesa central português.