Edição do dia

Sábado, 25 de Maio, 2024
Cidade do Santo Nome de Deus de Macau
nuvens dispersas
26.4 ° C
28.2 °
25.9 °
94 %
4.1kmh
40 %
Sáb
27 °
Dom
26 °
Seg
27 °
Ter
29 °
Qua
25 °

Suplementos

PUB
PUB
Mais
    More
      InícioLusofoniaArtista brasileiro Ziraldo, referência do cartoon e livro infantil, morreu aos 91...

      Artista brasileiro Ziraldo, referência do cartoon e livro infantil, morreu aos 91 anos

      O artista brasileiro Ziraldo, uma referência na literatura para os mais novos e nas artes gráficas no Brasil, morreu aos 91 anos, no Rio de Janeiro, revelou a família e o Instituto Ziraldo. Ziraldo Alves Pinto foi o criado da personagem Menino Maluquinho, “o maior sucesso da história da literatura infantil no país”, criou a pioneira revista de BD “Turma do Pererê” e foi um dos fundadores do jornal O Pasquim, “símbolo de resistência cultural” durante o regime militar nos anos 1960, escreveu o jornal O Globo.

      Nascido em 1932, em Caratinga, Minas Gerais, Ziraldo publicou o primeiro desenho aos seis anos, no diário A Folha de Minas. Seria na imprensa que Ziraldo iniciaria o percurso profissional, mesmo que tenha tirado o curso de Direito.

      De acordo com a biografia oficial, em 1960 lançou a revista de BD “Turma do Pererê” que, “embora tenha alcançado uma das maiores tiragens da época, foi cancelada em 1964, logo após o início da ditadura militar”.

      Aliás, as suas caricaturas foram censuradas e Ziraldo chegou a ser detido pela polícia, levando-o a dedicar-se ao sonho de escrever e desenhar para a infância.

      Em 1969, ainda foi premiado no Salão Internacional de Caricaturas de Bruxelas e pela Associação Internacional de Imprensa, mas nesse ano publicou o primeiro livro para os mais novos, “Flicts”, sobre uma cor à procura do seu lugar no mundo, porque não conseguia encaixar-se na paleta do arco-íris.

      A sua maior criação surgiria em 1980, com a publicação de “Menino Maluquinho”, dando início a uma série de livros, com quatro milhões de exemplares vendidos, tradução para várias línguas, adaptação para televisão e teatro e que lhe valeu o prémio Jabuti de literatura infantil.

      Na década de 1980, foram publicados em Portugal alguns livros do autor, como “Pelegrino & Petrónio”, “Os dez amigos”, “Rolim” e “Joelho Jovenal” – sobre partes do corpo humano – e também “Flicts”, todos com adaptação de texto de António Avelar de Pinho. Mas, grande parte da obra esteve indisponível no mercado português até há cerca de uma década.

      Em 2015, a Booksmile publicou “O menino quadradinho” (1989), uma obra híbrida, que progride da banda desenhada para uma história feita apenas de palavras, como metáfora sobre o crescimento das crianças.

      Nas páginas desse livro dedicadas à banda desenhada, Ziraldo faz referências visuais a alguns desses mestres, como Will Eisner, Alex Raymond, Chester Gould, Hal Foster Jean Giroud e Roy Lichtenstein.

      Mais recentemente, em 2023, a Tinta da China iniciou uma coleção de livro infantil com clássicos brasileiros, intitulada “Pererê”, que conta, entre outros, com os livros “Flicts”, “O menino maluquinho”, e “História de dois amores”, com texto de Carlos Drummond de Andrade.

       

      Ponto Final
      Ponto Finalhttps://pontofinal-macau.com
      Redacção do Ponto Final Macau