Edição do dia

Sábado, 25 de Maio, 2024
Cidade do Santo Nome de Deus de Macau
nuvens dispersas
26.4 ° C
28.2 °
25.9 °
94 %
4.1kmh
40 %
Sáb
27 °
Dom
26 °
Seg
27 °
Ter
29 °
Qua
25 °

Suplementos

PUB
PUB
Mais
    More
      InícioEconomiaTrês nomes conhecidos em Macau na lista dos mais ricos da Forbes

      Três nomes conhecidos em Macau na lista dos mais ricos da Forbes

      Eloi Scarva

       

      A Forbes divulgou esta terça-feira a sua 38.ª compilação de pessoas mais ricas do planeta, onde podemos encontrar Lui Che Woo, fundador da Galaxy Group, Pansy Ho, directora-executiva da MGM e Angela Leong, directora da SJM, que continuam na lista comparativamente a 2023. Lawrence Ho e Hoi King Hong não foram incluídos este ano. No topo do mundo continua a estar o francês Bernard Arnault, enquanto na indústria do jogo está Miriam Adelson, viúva de Sheldon Adelson.

       

      A famosa lista dos mais ricos do mundo continua a apresentar recordes todos os anos. No já não tão pequeno grupo dos dez dígitos, são 2.781 nomes que possuem uma fortuna bilionária em 2024, um número mais alto que o apresentado em 2023 e que ultrapassou o recorde atingido em 2021 de 2.755 bilionários listados.

      Há mais bilionários que nunca e, segundo a Forbes, este grupo só tende a aumentar, tanto em número, como nos dígitos das suas contas. A riqueza acumulada entre todos os incluídos nesta nova edição da lista Forbes é de 14.2 triliões de dólares americanos, o que indica um aumento de 14%, ou 2 triliões de dólares americanos, em comparação ao ano de 2023.

      Grande parte deste aumento na riqueza total vem apenas dos primeiros 20 membros, que juntos adicionam um valor calculado em 700 mil milhões de dólares americanos, quase somente de indivíduos baseados nos Estados Unidos da América, país que continua a liderar no maior número de bilionários por quilómetro quadrado, passando de 735, em 2023, a 813 o número de membros da sociedade dentro dos 1%, um recorde histórico.

      A China mantém-se em segundo lugar na lista dos extremamente ricos, que também inclui Macau e Hong Kong, mesmo que para este ano apresente um número inferior relativamente ao ano passado. De 562 bilionários registados em 2023, são agora apenas 473, uma queda significativa. A Índia aparece em terceiro com 200 bilionários, outro recorde para 2024.

      Segundo a Forbes, o homem mais rico da China continua a ser o Zhong Shanshan, mesmo encontrando-se 9 posições abaixo em relação ao ano anterior, em 24.º lugar no mundo. O fundador e presidente da empresa de água engarrafada Nongfu Spring, cotada na bolsa de Hong Kong, tem um património avaliado em 62,3 mil milhões de dólares americanos, uma pequena redução na sua fortuna de 68 mil milhões de 2023. Três pontos abaixo encontra-se Zhang Yiming, fundador da empresa de internet ByteDance que desenvolveu Douyin, mais conhecida internacionalmente por TikTok. Com apenas 40 anos de idade, Zhang, que anunciou recentemente a sua saída como CEO, apresenta uma riqueza acumulada de 43,4 mil milhões de dólares americanos.

      Entre os primeiros dez mais ricos da China, também se encontra Colin Huang, fundador da empresa de comércio online PDD Holdings, que desde 2022 triplicou a sua riqueza e agora encontra-se em 33.º lugar do mundo, com 39 mil milhões de dólares americanos acumulados. Jack Ma, co-fundador do grupo Alibaba, mantém-se entre os dez mais ricos com 24,5 mil milhões de dólares avaliados neste ranking de 2024.

      A Forbes, para a 38.ª edição deste ano, adicionou 141 novos nomes, mas decidiu que não haveria lugar para Lawrence Ho, nem Hoi King Hong, que já não apresentam suficientes fundos – mesmo ainda sendo bilionários – para continuarem entre os cinco nomes com actividades em Macau que constavam na lista dos mais ricos de 2023.

      Entre os mais ricos na indústria do jogo da Ásia, está Lui Che Woo, o presidente da operadora Galaxy Entertainment Group e da imobiliária K. Wah International Holdings, que nos seus 95 anos de idade possui uma fortuna de 11,2 mil milhões de dólares e está em 180.º lugar no ranking da Forbes.

      Pansy Ho, directora-executiva da MGM e presidente da Shun Tah Holdings, encontra-se em 835.º lugar na lista dos mais ricos do mundo. Pansy Ho, filha de Stanley Ho, tem 3,8 mil milhões de dólares, estima a Forbes.

      Na lista há mais um nome ligado a Stanley Ho: Angela Leong. A viúva do magnata dos casinos de Macau, actual directora da SJM – grupo fundado por Stanley Ho – e deputada à Assembleia Legislativa terá este ano no banco 2,4 mil milhões de dólares e, por isso, está na 1.380.ª posição da tabela, uma recaída de 276 posições do ano anterior.

      Dentro da indústria do jogo internacional, continua a liderar Miriam Adelson, viúva do fundador da Las Vegas Sands, Sheldon Adelson. Pioneiros na grande transformação de Macau como centro da indústria do jogo na Asia, a família Adelson encontra-se em 53.º lugar do mundo entre os mais ricos da lista Forbes. Com 50% da empresa sobre o seu comando, possuem um valor acumulado em 32 mil milhões de dólares.

       

      Ponto Final
      Ponto Finalhttps://pontofinal-macau.com
      Redacção do Ponto Final Macau