Edição do dia

Domingo, 21 de Abril, 2024
Cidade do Santo Nome de Deus de Macau
céu pouco nublado
24.9 ° C
24.9 °
24.9 °
94 %
5.1kmh
20 %
Sáb
26 °
Dom
26 °
Seg
25 °
Ter
25 °
Qua
25 °

Suplementos

PUB
PUB
Mais
    More
      InícioCultura"FÁR", curta-metragem de Gunnur Martinsdóttir Schlüter, vence festival internacional de Macau

      “FÁR”, curta-metragem de Gunnur Martinsdóttir Schlüter, vence festival internacional de Macau

      “FÁR”, realizado por Gunnur Martinsdóttir Schlüter, foi distinguido com o prémio de melhor curta-metragem do 1.º Festival Internacional de Curtas-Metragens de Macau, que terminou na sexta-feira. “BUBBLE”, da realizadora Ellen Wong, recebeu o prémio Macau. Um total de 26 curtas-metragens de todo o mundo competiram na Secção de Competição Oficial “Novas Vozes do Horizonte” por quatro prémios.

      O filme “GREYLANDS”, de Charlotte Waltert & Alvaro Schoeck, foi reconhecido com o prémio de Melhor Contribuição Técnica, “BOGOTÁ STORY”, de Esteban Pedrazza, foi premiado com Melhor Realizador, e “THE MIRACLE”, de Nienke Deutz, ganhou o Prémio de Narrativa Inovadora. Em comunicado, o Instituto Cultural (IC) diz que esta primeira edição do festival de curtas-metragens “contou com uma variedade de eventos, incluindo uma exibição de abertura, várias sessões de exibição, workshops temáticos, palestres de mestres e a cerimónia de encerramento e entrega de prémios”.

      Mais de 50 longas e curtas-metragens locais e internacionais foram exibidos durante a iniciativa, incluindo uma secção especial “Director em Foco” que apresentou uma colecção de longas e curtas-metragens do renomado realizador japonês Shunji Iwai. Iwai foi convidado a Macau a 29 de Março para se envolver num diálogo aprofundado com o público e partilhar o processo de desenvolvimento do seu trabalho “Last Letter” (2018), que evoluiu de uma curta-metragem para um longa-metragem. “O festival não só proporcionou uma plataforma para exibir o talento de novos cineastas internacionais, mas também fomentou mais oportunidades de troca e aprendizagem entre talentos locais do cinema”, lê-se no comunicado do IC, que acrescenta que, “ao assistir a estas magníficas curtas-metragens, o público teve a oportunidade de apreciar a imaginação sem limites e as habilidades narrativas profundas dos criadores”.

      Ponto Final
      Ponto Finalhttps://pontofinal-macau.com
      Redacção do Ponto Final Macau