Edição do dia

Sexta-feira, 19 de Abril, 2024
Cidade do Santo Nome de Deus de Macau
nuvens dispersas
26.8 ° C
27.9 °
26.5 °
89 %
8.8kmh
40 %
Sex
28 °
Sáb
28 °
Dom
25 °
Seg
24 °
Ter
26 °

Suplementos

PUB
PUB
Mais
    More
      InícioCulturaFitch mantém rating de Macau em AA com perspectiva estável

      Fitch mantém rating de Macau em AA com perspectiva estável

      A agência de notação financeira Fitch Ratings decidiu manter a avaliação sobre a qualidade do crédito soberano em AA, com perspectiva de evolução estável, equilibrando as finanças públicas “excecionalmente robustas” com a dependência do turismo.

       

      “O rating de Macau é sustentado nas finanças externas e públicas excecionalmente robustas e pela prudência orçamental, mesmo durante períodos de choques económicos, (…) e reflete também a estreita base económica do território, elevada concentração de turistas do jogo da China continental e vulnerabilidade às mudanças públicas que podem afectar o tratamento do turismo de jogo por parte da China”, lê-se num comunicado.

      A Fitch Ratings prevê que Macau cresça 15% este ano, desde que as receitas do jogo cresçam para quase 80% do nível de 2019, o que compara com um crescimento que levou as receitas para 62,6%, no ano passado, face ao total das receitas de 2019, o ano anterior à pandemia de covid-19.

      Depois da contração de 21,4% em 2022, a economia recuperou fortemente no ano seguinte, com uma taxa de crescimento de 80,5%, com a perspectiva de evolução do jogo a ser impulsionada por um aumento do turismo e dos investimentos dos operadores de jogo em atividades externas, como parte das obrigações da concessão até 2033, conclui a Fitch Ratings.

      A análise desta agência de notação financeira surge no dia seguinte ao Fundo Monetário Internacional (FMI) ter previsto um crescimento de 13,9% este ano e um regresso em 2025 aos níveis anteriores à pandemia de covid-19.

      O FMI disse esperar que, depois de uma subida de 80,5% em 2023, “o forte crescimento” do Produto Interno Bruto (PIB) da RAEM continue este ano e não apenas devido à recuperação no sector do jogo, de acordo com um comunicado divulgado na quinta-feira, no final de uma missão de duas semanas a Macau.

      A organização internacional acrescentou que também os “sólidos investimentos privados”, em parte ligados ao compromisso das operadoras de casino em investir em áreas não ligadas ao jogo, vão ajudar o PIB a voltar em 2025 ao nível registado antes da pandemia.

      As seis concessionárias de casinos comprometeram-se a investir mais de 100 mil milhões de patacas até ao final de 2032, no novo contrato de concessão válido por 10 anos, em vigor desde 1 de Janeiro de 2023. O contrato previa ainda que, depois de as receitas dos casinos terem atingido 180 mil milhões de patacas em 2023, cada uma das operadoras terá de investir mais 2,4 mil milhões de patacas.

      O FMI disse que, a médio prazo, a prioridade deve ser a diversificação da economia, muito dependente do turismo e dos casinos, e “aumentar a resiliência a choques futuros”, nomeadamente vindos da China continental.

      O organismo avisou que “um abrandamento mais acentuado do que o esperado no setor imobiliário, as tensões no financiamento dos governos locais e o declínio do investimento, ou o aumento das tensões geopolíticas” podem atingir a economia chinesa e afectar Macau. Lusa

      Ponto Final
      Ponto Finalhttps://pontofinal-macau.com
      Redacção do Ponto Final Macau