Edição do dia

Sexta-feira, 19 de Abril, 2024
Cidade do Santo Nome de Deus de Macau
nuvens dispersas
25.9 ° C
26.9 °
25.9 °
94 %
4.6kmh
40 %
Qui
26 °
Sex
28 °
Sáb
28 °
Dom
25 °
Seg
24 °

Suplementos

PUB
PUB
Mais
    More
      InícioSociedadePopulação idosa ultrapassou população jovem pela primeira vez

      População idosa ultrapassou população jovem pela primeira vez

      Em 2023, a população de Macau subiu 1,6% para 683.700 pessoas, informou a Direcção dos Serviços de Estatística e Censos (DSEC). Os dados revelados ontem também mostram que o número de jovens diminuiu e a população idosa aumentou, ultrapassando pela primeira vez a população jovem. O índice de envelhecimento da região disparou para 106%.

       

      Pela primeira vez em Macau, a população idosa ultrapassou a população jovem. É o que mostram os dados da demografia de Macau referentes ao ano passado, revelados ontem pela Direcção dos Serviços de Estatística e Censos (DSEC), onde se pode ver também que a população jovem – dos 0 a 14 anos – equivaleu a 13,2% da população total, menos 0,9 pontos percentuais, em termos anuais; enquanto a população idosa – com 65 anos ou mais – correspondeu a 14% da população total, mais 0,7 pontos percentuais.

      De acordo com os dados, o índice de envelhecimento da população aumentou significativamente para os 106,1%. O índice de dependência de idosos foi de 24,8% (+1,7 pontos percentuais, em termos anuais), ou seja, um idoso era sustentado por cerca de quatro adultos.

      A DSEC mostra também que, no final de 2023, a população total de Macau era composta por 683.700 pessoas, ou seja, mais 10.900 pessoas (1,6%) em termos anuais, “devido principalmente à subida do número de trabalhadores não-residentes domiciliados em Macau (7.500 pessoas). A população feminina representou 53,4% da população total, mostram os dados. Além disso, o número de agregados familiares de Macau totalizou 204.400, mais 700 em termos anuais.

      A população local – definida pela DSEC como sendo a população total menos os trabalhadores não-residentes e os estudantes do exterior – atingiu 571.200 pessoas no final de 2023, subindo ligeiramente 0,1%, em termos anuais.

      No ano passado, registaram-se 3.712 nados-vivos – menos 632, em termos anuais – e a taxa de natalidade desceu para 5,5%. Neste período, observaram-se 2.981 óbitos – menos 23, em termos anuais -, 58,1% dos quais eram do sexo masculino. A taxa de mortalidade atingiu 4,4%, permanecendo idêntica à de 2022. Analisando por causas antecedentes de morte, o número de óbitos mais elevado deveu-se a “tumores malignos” (873), correspondendo a 29,3% do total de óbitos, a este seguiram-se os óbitos de “pneumonia” (356) e de “doenças do coração” (333), representando 11,9% e 11,2% do total de óbitos, respectivamente.

      Quanto aos movimentos da população, no ano de referência existiam 3.416 indivíduos do interior da China recém-chegados a Macau titulares de salvo-conduto singular – mais 1.113, em termos anuais -, 67,2% dos quais eram do sexo feminino. Em 2023 havia 878 indivíduos a quem foi concedida nova autorização de residência em Macau – mais 321, em termos anuais -, sendo a maioria oriunda de Hong Kong (362).

      A DSEC diz ainda que o número de casamentos registados no ano 2023 foi de 3.168 – mais 441 em relação a 2022 – e a taxa de nupcialidade equivaleu a 4,7%, tendo aumentado 0,7 pontos de permilagem. A mediana da idade do primeiro casamento dos homens era de 31,2 anos e a das mulheres de 29,5 anos, tendo ambas aumentado 0,3 anos. Verificaram-se 1.299 divórcios – mais 193, face a 2022 – e a taxa de divórcio situou-se em 1,9%, mais 0,3 pontos de permilagem.

      Analisando por trimestre, registaram-se 961 nados-vivos no quarto trimestre de 2023, mais 117, face ao terceiro trimestre de 2023. Verificaram-se 594 óbitos, mais 43, em termos trimestrais, sendo as três principais causas antecedentes de morte os “tumores” (221), as “doenças do aparelho circulatório” (131) e as “doenças do aparelho respiratório” (103). No trimestre em análise havia 977 indivíduos do interior da China recém-chegados a Macau titulares de salvo-conduto singular – mais 145, face ao terceiro trimestre de 2023 – e foi concedida nova autorização de residência em Macau a 218 indivíduos – menos 58. Registaram-se 841 casamentos, mais 116, em termos trimestrais.