Edição do dia

Domingo, 21 de Abril, 2024
Cidade do Santo Nome de Deus de Macau
chuva moderada
25.9 ° C
26.9 °
25.9 °
94 %
5.7kmh
40 %
Dom
25 °
Seg
25 °
Ter
25 °
Qua
25 °
Qui
29 °

Suplementos

PUB
PUB
Mais
    More
      InícioPolíticaLi Qiang promete que Pequim apoiará desenvolvimento da economia de Macau

      Li Qiang promete que Pequim apoiará desenvolvimento da economia de Macau

      Arrancou ontem a segunda sessão da 14.ª Assembleia Popular Nacional (APN) e, na abertura, Li Qiang, primeiro-ministro chinês, fez referências a Macau e a Hong Kong. O dirigente disse que as regiões administrativas especiais devem empenhar-se na “prossecução plena, precisa e inabalável das políticas ‘um país, dois sistemas'” e prometeu que Pequim apoiará o seu desenvolvimento económico.

       

      No arranque da segunda sessão da 14.ª Assembleia Popular Nacional (APN), que decorre em Pequim, Li Qiang falou sobre as regiões administrativas especiais durante a apresentação do relatório de trabalho do Governo.

      Citado num comunicado divulgado ontem pelo Governo, o primeiro-ministro chinês salientou o dever de Hong Kong e Macau continuarem na “prossecução plena, precisa e inabalável das políticas ‘um país, dois sistemas'”. Por outro lado, pediu também que as regiões se foquem nos princípios “Hong Kong administrado pela gente de Hong Kong” e “Macau administrado pela gente de Macau”, salvaguardando o “alto grau de autonomia” das regiões.

      O dirigente pediu também que Macau e Hong Kong persistam na “administração de Hong Kong e Macau conforme a lei”, bem como na implementação dos princípios “Hong Kong governado por patriotas” e “Macau governado por patriotas”.

      Além disso, Li Qiang garantiu que o Governo Central “apoiará as duas regiões administrativas especiais a desenvolverem a economia, melhorarem as condições de vida da população, desempenharem as próprias vantagens e características, participarem de forma activa na construção da Grande Baía Guangdong-Hong Kong-Macau, melhorarem a integração na conjuntura do desenvolvimento nacional e manterem a prosperidade e estabilidade, a longo prazo”.

      No comunicado, lê-se que Ho Iat Seng “ouviu atentamente a apresentação” do primeiro-ministro, aproveitando depois para agradecer “sinceramente a atenção e apoio do Governo Central ao desenvolvimento, à sociedade e à vida da população de Macau, ao longo do tempo”. Na ocasião, o Chefe do Executivo lembrou também que este ano se assinala o 75.º aniversário da implantação da República Popular da China, “sendo um ano crítico para se concretizarem as metas e tarefas do 14.º Plano Quinquenal do país, e as Duas Sessões criarão uma nova conjuntura para a construção de um país forte e a revitalização da nação chinesa, mediante a modernização com características chinesas”.

      Ho afirmou que “o Governo da RAEM vai aprender e implementar escrupulosamente, com todos os sectores da sociedade, o espírito das Duas Sessões e esforçar-se em abrir um novo capítulo para a implementação estável e duradoura do princípio ‘um país, dois sistemas’ com características próprias de Macau”

      O objectivo é alcançar “novos sucessos no desenvolvimento, no sentido de receber bem os três grandes eventos deste ano, respectivamente o 75.º aniversário da implantação da República Popular da China, o 25.º aniversário do retorno de Macau à pátria e o 3.º aniversário do estabelecimento da Zona de Cooperação Aprofundada entre Guangdong e Macau em Hengqin, com a concretização dos objectivos de desenvolvimento da primeira fase”.

      Ho disse esperar que os representantes de Macau na APN e na Conferência Consultiva Política do Povo Chinês (CCPPC) “continuem a cumprir escrupulosamente as suas funções e desempenhem um papel positivo, com a finalidade de contribuírem ainda mais para o progresso do país e de Macau, e a revitalização da nação chinesa, mediante a modernização com características chinesas”.