Edição do dia

Sábado, 20 de Abril, 2024
Cidade do Santo Nome de Deus de Macau
trovoada com chuva
26.9 ° C
26.9 °
24.9 °
89 %
2.1kmh
40 %
Sáb
27 °
Dom
27 °
Seg
24 °
Ter
24 °
Qua
25 °

Suplementos

PUB
PUB
Mais
    More
      InícioGrande ChinaChina insta Tuvalu, aliado de Taiwan no Pacífico, a tomar "decisões correctas"

      China insta Tuvalu, aliado de Taiwan no Pacífico, a tomar “decisões correctas”

      A China instou ontem Tuvalu, um dos poucos países que reconhece Taiwan, a tomar “decisões corretas”, após a eleição de Feleti Teo como primeiro-ministro, em substituição de Kausea Natano, que manteve uma posição pró – Taipé.

      “Há 183 países no mundo que estabeleceram relações diplomáticas com a China com base no princípio ‘Uma só China’. Os poucos países que ainda mantêm as chamadas ‘relações diplomáticas’ com Taiwan devem escolher o lado certo da História”, disse ontem a porta-voz do Ministério dos Negócios Estrangeiros, Mao Ning. De acordo com Mao, Tuvalu deve tomar “decisões corretas” que estejam “verdadeiramente de acordo com os seus interesses fundamentais”.

      Teo vai suceder a Kausea Natano, que era um diplomata pró – Taipé e perdeu o seu lugar nas eleições. O novo chefe de Governo ainda não se pronunciou sobre a posição em matéria de política internacional.

      O Governo de Taiwan apresentou ontem as suas “mais calorosas felicitações” a Teo, com quem “vai continuar a trabalhar para promover a paz, estabilidade, prosperidade e o desenvolvimento” na região. Tuvalu é um dos 12 países do mundo que mantêm relações diplomáticas oficiais com Taiwan.

      Reconhecer o governo de Taipé significa não manter relações diplomáticas com a China, uma vez que o país asiático não reconhece a independência da ilha e classifica-a como uma província rebelde e parte do seu território.

      Onze dias antes das eleições em Tuvalu, Nauru, uma república do Pacífico Sul, anunciou inesperadamente o corte de relações com Taiwan e passou a reconhecer Pequim como o único governo legítimo de toda a China, tal como fizeram os Estados insulares de Kiribati e das Ilhas Salomão em 2019.

      Tuvalu, uma nação remota do Pacífico com uma população de mais de 11.000 habitantes espalhados por quatro ilhas de coral e cinco atóis, não tem uma economia de grande escala e obtém o seu rendimento principalmente da pesca, além de depender fortemente da ajuda internacional, incluindo da Austrália.

      Ponto Final
      Ponto Finalhttps://pontofinal-macau.com
      Redacção do Ponto Final Macau