Edição do dia

Sábado, 20 de Abril, 2024
Cidade do Santo Nome de Deus de Macau
trovoada com chuva
26.9 ° C
26.9 °
24.9 °
89 %
2.1kmh
40 %
Sáb
27 °
Dom
27 °
Seg
24 °
Ter
24 °
Qua
25 °

Suplementos

PUB
PUB
Mais
    More
      InícioCulturaUniversidade de Macau adquire edição de 1613 de "Os Lusíadas". Uma peça...

      Universidade de Macau adquire edição de 1613 de “Os Lusíadas”. Uma peça “única”, diz Rui Martins

      No âmbito dos 500 anos de Camões, a Universidade de Macau (UM) adquiriu uma edição de “Os Lusíadas” datada de 1613. Esta é uma edição com comentários e a primeira a incluir uma biografia do poeta. É também a edição mais antiga de “Os Lusíadas” em Macau. Ao PONTO FINAL, Rui Martins, vice-reitor da Universidade de Macau, descreveu a peça como “única” e “inestimável”.

       

      A Universidade de Macau (UM) adquiriu uma edição de “Os Lusíadas” datada de 1613. Esta será a edição mais antiga que existe em Macau. Além disso, a obra conta com comentários e é a primeira a contar com uma biografia de Luís de Camões.

      Rui Martins, vice-reitor para os Assuntos Globais da UM, explicou ao PONTO FINAL que a aquisição está no âmbito das celebrações dos 500 anos do nascimento do poeta. A obra vai ser apresentada no auditório da biblioteca da UM amanhã, pelas 16h30. O livro já está na biblioteca da UM, no entanto, como é considerado uma obra rara, é possível ter acesso a ele em formato digitalizado.

      Esta é uma “peça única”, descreveu ainda Rui Martins, notando que, após a compra por parte da UM, o livro desapareceu de circulação.

      Até aqui, a única edição de “Os Lusíadas” constante na biblioteca da universidade era de 2003, da autoria de José Hermano Saraiva. “Nesse sentido, achei que devíamos tentar adquirir uma edição mais antiga”, indicou Rui Martins, detalhando que depois verificou-se que esta edição de 1613 estava à venda num site norte-americano e a UM decidiu, então, comprá-lo.

      Não revelando quanto custou à UM a compra deste exemplar raro, Rui Martins indicou apenas que “foi um valor razoável dentro da capacidade de aquisição” da instituição. “É um valor razoável para uma obra inestimável”, completou.

      “A UM tem um orçamento para a aquisição de livros e bases de dados digitais. Costumamos comprar vários livros indicados pelas diversas faculdades. Neste caso, esta compra foi através da análise do nosso departamento de português. Eles verificaram que este seria um livro interessante para comprar”, detalhou Rui Martins.

      Após a apresentação do livro, amanhã, a UM vai realizar uma outra iniciativa no âmbito dos 500 anos do nascimento de Luís de Camões: um seminário que vai juntar a matemática à literatura, do professor José Francisco Rodrigues, catedrático da Universidade de Lisboa e da Academia de Ciências de Lisboa.

      O académico estava numa conferência em Singapura e Rui Martins convidou-o para este seminário em Macau, explicou. José Francisco Rodrigues irá apresentar uma “conferência muito interessante sobre matemática e literatura, onde também fala precisamente sobre Camões”.

      Além disso, Rui Martins adiantou ainda que, nesse mesmo evento que se vai realizar amanhã, há uma grande possibilidade de também haver uma intervenção da professora catedrática e escritora portuguesa Helena Buescu, sendo que a sua participação ainda não está confirmada.