Edição do dia

Domingo, 21 de Abril, 2024
Cidade do Santo Nome de Deus de Macau
chuva moderada
25.9 ° C
26.9 °
25.9 °
94 %
5.7kmh
40 %
Dom
25 °
Seg
25 °
Ter
25 °
Qua
25 °
Qui
29 °

Suplementos

PUB
PUB
Mais
    More
      InícioEconomiaVolume de negócios do sector da restauração e do retalho registou melhoria...

      Volume de negócios do sector da restauração e do retalho registou melhoria significativa em 2023

      A conjuntura do sector da restauração e do sector do retalho registou, em 2023, uma melhoria significativa face ao ano anterior. As conclusões são tiradas pela Direcção dos Serviços de Estatística e Censos nos resultados do inquérito de conjuntura aos dois sectores referente a Dezembro do ano passado.

       

      O sector da restauração e do retalho registaram em 2023 uma melhoria significativa face ao ano anterior, referem os resultados publicados pela Direcção dos Serviços de Estatística e Censos (DSEC) no seguimento de um inquérito de conjuntura aos dois sectores referente a Dezembro do ano passado.

      Em Dezembro de 2023, o volume de negócios dos proprietários entrevistados da restauração subiu 73,4%, face a Dezembro de 2022. Destaca-se que o volume de negócios dos restaurantes ocidentais e o dos restaurantes chineses ascenderam 106,4% e 104,3%, respectivamente, porém, o volume de negócios dos restaurantes japoneses e coreanos diminuiu 6%. Quanto ao comércio a retalho, observou-se nesse mês que o volume de negócios dos retalhistas entrevistados cresceu 46,8%, em termos anuais. Salienta-se que o volume de negócios dos relógios e joalharia (+79,9%) e o das mercadorias de armazéns e quinquilharias (+78,8%) registaram os maiores crescimentos, contudo, o volume de negócios dos supermercados desceu 6,7%.

      Face a Novembro, o volume de negócios dos proprietários entrevistados de todos os tipos de restauração e o dos retalhistas entrevistados de todos os tipos de comércio a retalho cresceram, “graças aos feriados do Natal”. O volume de negócios dos proprietários entrevistados da restauração subiu 14%, em termos mensais, destacando-se que o dos restaurantes ocidentais (+22,2%) e o dos restaurantes chineses(+19,1%) tiveram os crescimentos mais significativos. Relativamente ao comércio a retalho, observou-se que no mês em análise o volume de negócios dos retalhistas entrevistados cresceu 23,6%, em termos mensais, realçando-se que o do vestuário para adultos (+39,2%) e o das mercadorias de armazéns e quinquilharias (+33%) registaram os acréscimos mais substanciais.

      Em relação às expectativas sobre o volume de negócios, 36% dos proprietários entrevistados da restauração projectaram que o volume de negócios para Janeiro de 2024 descesse em termos mensais, destacando-se que a proporção dos proprietários dos restaurantes ocidentais atingiu 68%. Por seu turno, cerca de 22% dos proprietários da restauração anteviram acréscimos mensais no volume de negócios para Janeiro.

      Relativamente ao comércio a retalho, 35% dos retalhistas entrevistados previram que o volume de negócios para Janeiro de 2024 decrescesse em termos mensais. Além disso, cerca de 30% dos retalhistas entrevistados anteviram crescimentos mensais no volume de negócios para Janeiro, salientando-se que a proporção dos supermercados e a dos retalhistas de artigos de couro foram de 44% e 40%, respectivamente.

       

      Ponto Final
      Ponto Finalhttps://pontofinal-macau.com
      Redacção do Ponto Final Macau