Edição do dia

Sábado, 20 de Abril, 2024
Cidade do Santo Nome de Deus de Macau
trovoada com chuva
26.9 ° C
26.9 °
24.9 °
89 %
2.1kmh
40 %
Sáb
27 °
Dom
27 °
Seg
24 °
Ter
24 °
Qua
25 °

Suplementos

PUB
PUB
Mais
    More
      InícioÁsiaCoreia do Sul e NASA investigam causa da contaminação do ar na...

      Coreia do Sul e NASA investigam causa da contaminação do ar na Ásia

      A Coreia do Sul e a agência aeroespacial norte-americana NASA vão investigar a causa da poluição atmosférica em toda a Ásia, para desenvolver medidas para melhorar a qualidade do ar.

       

      A missão da ASIA-AQ, uma investigação conjunta do Instituto de Investigação Ambiental (NIER) da Coreia do Sul e da NASA, vai usar aviões, satélites e locais em diferentes partes do continente, tendo já realizado quatro voos nas Filipinas e em Taiwan nas últimas semanas, noticiou a agência sul-coreana Yonhap.

      “Esta campanha visa encontrar as causas da deterioração da qualidade do ar na península coreana durante o inverno”, disse o director-geral do departamento de investigação do clima e da qualidade do ar do NIER, Yoo Myung-soo, numa conferência de imprensa na base aérea de Osan, em Pyeongtaek. “Os resultados da investigação conjunta serão também utilizados para melhorar a eficácia e a fiabilidade das políticas do país em matéria de ambiente atmosférico”, acrescentou.

      A investigação conjunta, provisoriamente agendada para decorrer entre 19 e 26 deste mês, surge oito anos depois de a Coreia do Sul ter liderado a campanha KORUS-AQ com a NASA em 2016, que concluiu que 52% das partículas ultrafinas examinadas em Seul foram recolhidas na Coreia do Sul e 48% das partículas vieram do estrangeiro, incluindo 34% da China.

      As principais diferenças entre a KORUS-AQ e a nova iniciativa são a época do ano da investigação, que passou da primavera para o Inverno, e a mobilização do recém-lançado satélite GEMS, disse Barry Lefer, da NASA.

      Em 2020, a Coreia do Sul lançou o primeiro satélite ambiental geoestacionário do mundo, ou GEMS, para rastrear os poluentes atmosféricos em toda a Ásia, a 36 mil quilómetros acima do solo.

      A equipa de investigação vai usar também medições detalhadas no solo de 11 locais de investigação da qualidade do ar, incluindo Seul e as ilhas de Baengnyeong e Jeju, e recolher amostras aéreas da baixa atmosfera com um avião DC-8 da NASA, aparelho que voa a 609 metros de altitude. “Isto significa que, a partir da Terra, podemos medir o que se respira, mas, a partir do espaço, podemos medir a acumulação de poluentes totais”, afirmou Jim Crawford, da NASA, que lidera o projecto ASIA-AQ.

      A campanha destina-se também a verificar as medições GEMS, que registam a qualidade da atmosfera a partir do espaço e monitoriza a qualidade do ar na Ásia oito vezes por dia, uma vez que os dados requerem verificação por comparação com observações terrestres. “Vai levar tempo a calibrar os dados em bruto e a transformá-los em dados úteis para a ciência”, disse Crawford, acrescentando que a interpretação e as conclusões dos dados serão abertas ao público no ano seguinte. Lusa

       

      Ponto Final
      Ponto Finalhttps://pontofinal-macau.com
      Redacção do Ponto Final Macau