Edição do dia

Quinta-feira, 29 de Fevereiro, 2024
Cidade do Santo Nome de Deus de Macau
nuvens dispersas
16.9 ° C
16.9 °
16.9 °
82 %
3.1kmh
40 %
Qua
18 °
Qui
21 °
Sex
17 °
Sáb
16 °
Dom
20 °

Suplementos

PUB
PUB
Mais
    More
      Início Sociedade Autoridades reforçam operações em preparação para 600 mil entradas e saídas por...

      Autoridades reforçam operações em preparação para 600 mil entradas e saídas por dia

      Para assegurar que hotéis, lojas, e outras infraestruturas da cidade estão prontas para receber a afluência de visitantes durante os feriados do Ano Novo Lunar, a DST e outros serviços públicos redobraram as acções de fiscalização. A PSP antecipa que cerca de 600 mil pessoas por dia entrem e saiam do território nas próximas duas semanas.

       

      Representantes de diversos serviços públicos estiveram ontem no Posto Fronteiriço das Portas do Cerco para apresentar à comunicação social as respectivas medidas que foram tomadas para assegurar que os feriados do Ano Novo Chinês decorram sem sobressaltos.

      A Polícia de Segurança Pública (PSP) avançou como previsão que entre os dias 9 e 18 de Fevereiro, o número de entradas e saídas em Macau seja de cerca 6 milhões, ou seja, numa média diária de 600 mil pessoas a passar as fronteiras. O porta-voz daquele organismo acrescentou que o pico de afluência será provavelmente na segunda-feira, 12 de Fevereiro, o terceiro dia do ano novo lunar.

      A Direcção dos Serviços de Turismo (DST) indicou que no mês passado reforçou as inspecções em diferentes locais para combater as infracções e proteger os direitos dos visitantes. Juntamente com a PSP, os Serviços de Saúde (SSM), os Serviços de Alfândega (SA), o Conselho de Consumidores (CC) e a Direcção dos Serviços de Economia e Desenvolvimento Tecnológico (DSEDT), realizaram-se inspecções a lojas, restaurantes e hotéis, para precaver contra ilegalidades como guias turísticos sem licença ou alojamento ilegal. Só em Janeiro, foram seladas 19 fracções autónomas suspeitas de prestação ilegal de alojamento, tendo sido detectados indivíduos suspeitos de estarem envolvidos na exploração ou promoção deste tipo de ilegalidade, revelou a DST.

      Também foram efectuadas, em colaboração com os SSM, acções de divulgação e inspecção sobre a prevenção de percevejos de camas nos estabelecimentos hoteleiros, e foram conduzidas vistorias aos restaurantes e bares licenciados pela DST. A PSP, por seu turno, fez inspecções aleatórias às excursões e à situação de trabalho dos agentes turísticos nos postos fronteiriços e pontos turísticos. Os locais de venda de excursões também foram inspeccionados com o apoio do CC.

      Para além destas acções de fiscalização e inspecção, também se redobrou o controlo aduaneiro, com os SA a reforçarem a inspecção de mercadorias que passam as fronteiras quer por meios de transporte, ou por bagagens dos passageiros, a fim de prevenir o transporte ilícito de armas, drogas, ou medicamentos psiquiátricos ou alimentos não inspeccionados. A colaboração com o serviço aduaneiro de Gongbei também foi reforçada.

      O comércio paralelo, com vendedores que transportam mercadoria ilícita é outra das áreas que vai ser vigiada de forma mais apertada pelos SA, num esforço de combater a origem e interromper o ponto de distribuição deste tipo de mercadorias. As autoridades indicaram ainda que vão realizar sucessivas rusgas em locais como lojas de lembranças e farmácias, para combater a venda destes produtos que estão em violação dos direitos do consumidor, relembram.

      A patrulha marítima e costeira vai também ser reforçada, com mais embarcações e rondas móveis para precaver que ocorra contrabando de mercadorias ou imigração clandestina. Devido ao regresso dos pescadores a Macau para passarem o Ano Novo Lunar, os SA pretendem verificar se os barcos ancorados respeitam as regras de segurança de atracção, colaborando ainda com a Direcção dos Serviços de Assuntos Marítimos e de Água (DSAMA) e os Bombeiros para assegurar a contingência dos mecanismos contra incêndios em barcos de pesca no Porto Interior.