Edição do dia

Quinta-feira, 29 de Fevereiro, 2024
Cidade do Santo Nome de Deus de Macau
nevoeiro
18.9 ° C
18.9 °
17.9 °
77 %
3.1kmh
40 %
Qui
21 °
Sex
17 °
Sáb
16 °
Dom
20 °
Seg
22 °

Suplementos

PUB
PUB
Mais
    More
      Início Sociedade Número de animais entregues ao IAM aumentou 51% no ano passado

      Número de animais entregues ao IAM aumentou 51% no ano passado

      O número de animais entregues ao Instituto para os Assuntos Municipais (IAM) por impossibilidade de criação pelo proprietário foi, em 2023, o mais alto desde 2018. No ano passado, o IAM recebeu um total de 106 cães e gatos, o que revela um aumento de 51% face a 2022. O número de animais abatidos também foi o mais alto desde 2015.

       

      No ano passado, o Instituto para os Assuntos Municipais (IAM) recebeu um total de 106 cães e gatos por impossibilidade de criação por parte dos donos. Este número é o mais alto desde 2018 e revela um aumento de 51% em comparação com os 70 animais entregues no ano anterior. Na sua maioria, os animais entregues ao IAM têm sido cães. Em 2023, foram entregues 76 cães e 30 gatos; e em 2022 foram 51 cães e 19 gatos.

      Em 2021, foram entregues ao IAM no total 91 animais por parte de donos que deixaram de conseguir criá-los; no ano de 2020, o número total de animais entregue foi de 65; e em 2019 foram 90. Em 2018, tinham sido entregues no total 115 animais.

       

      NÚMERO DE ANIMAIS ABATIDOS FOI O MAIS ALTO DESDE 2015

       

      Os dados foram revelados ontem na página online do IAM, que mostram também que, em 2023, foram abatidos pelo organismo 360 animais, sendo que 220 eram cães e 140 gatos. Este é o número de abates mais alto desde 2015, ano em que também foram abatidos 360 animais.

      Em 2022, foram abatidos 215 cães e gatos; em 2021 foram 111; em 2020 o IAM abateu 152 animais; em 2019 foram 148. Em 2018, 2017 e 2016 verificaram-se, respectivamente, 140, 154 e 177 abates.

      Por outro lado, no ano passado também houve mais adopções de cães e gatos. Foram 478 em 2023, enquanto no ano anterior tinham sido 442. Em 2021, o número foi mais elevado, com 606 adopções. Em 2020, 590 animais foram adoptados. Em 2018, houve 463 adopções e em 2018 foram 264. Por norma, há mais adopções de gatos do que de cães. No ano passado, das 478 adopções, 311 foram de gatos e 167 de cães.

      As estatísticas do IAM também mostram que, no ano passado, foram capturados 380 cães – 26 com chip e 354 sem chip – e ainda 458 gatos – cinco com chip e 453 sem chip. Em 2022, tinham sido registadas 253 capturas de cães e 406 gatos. No ano passado, foram também resgatados 50 cães e gatos – 34 cães e 16 gatos. No ano anterior, tinham sido resgatados 55 animais – 39 cães e 16 gatos.

      Os dados do IAM também mostram que no ano passado houve uma subida dos ataques de animais. Em 2023, foram registados 152 ataques e em 2022 tinham sido 114. No entanto, nos últimos anos tem-se assistido a um decréscimo substancial no número de ataques. Em 2021, tinham sido também 152, em 2020 foram 213, em 2019 houve 277 ataques e em 2018 foram 342. Em 2008, registou-se o número máximo de ataques de animais desde que o IAM tem registos: 542.