Edição do dia

Segunda-feira, 26 de Fevereiro, 2024
Cidade do Santo Nome de Deus de Macau
nuvens dispersas
13.9 ° C
15.9 °
13.9 °
77 %
6.2kmh
40 %
Dom
15 °
Seg
19 °
Ter
19 °
Qua
20 °
Qui
22 °

Suplementos

PUB
PUB
Mais
    More
      Início Grande China Guangdong vai dar prioridade a integração económica do sudeste da China em...

      Guangdong vai dar prioridade a integração económica do sudeste da China em 2024

      O governador de Guangdong disse ontem que a província vai “assumir maior responsabilidade” no apoio ao crescimento da economia chinesa e priorizar o desenvolvimento da Grande Baía, a metrópole no Delta do Rio das Pérolas que inclui Macau.

      Citado pela imprensa local, Wang Weizhong afirmou que Guangdong vai “acelerar a construção de uma Área da Grande Baía de classe mundial” e “dar as mãos a Hong Kong e Macau”, para assegurar a integração da economia chinesa e garantir um desenvolvimento económico moderno.

      Os esforços vão centrar-se igualmente no aumento das ligações regionais de transportes e no cultivo de uma forte reserva de talentos no sector dos circuitos integrados, ao mesmo tempo que se impulsiona a produção de ‘software’ industrial.

      Este ano marca o quinto aniversário da Área da Grande Baía, uma das três principais estratégias do Presidente chinês, Xi Jinping, para a integração regional que visa rivalizar com outras grandes metrópoles mundiais, incluindo Tóquio e São Francisco. O projecto abrange as regiões semiautónomas de Hong Kong e Macau e nove cidades de Guangdong, através da criação de um mercado único e da crescente conectividade entre as vias rodoviárias, ferroviárias e marítimas.

      O governador disse que Guangdong também pretende atingir um crescimento económico de 5% este ano, o que está em conformidade com os objetivos já estabelecidos por outras províncias. Em 2023, a economia de Guangdong cresceu 4,8%.

      A província vai apoiar igualmente o sector privado, considerado como a espinha dorsal da economia local, e criar mais oportunidades de emprego este ano para “assumir a principal responsabilidade” de ajudar a impulsionar a economia, acrescentou Wang.

      Guangdong é a província chinesa que mais exporta e a primeira a beneficiar das reformas económicas adotadas pelo país no final dos anos 1970, integrando três das seis Zonas Económicas Especiais da China – Shenzhen, Shantou e Zhuhai.

      O Produto Interno Bruto da área que compõe a Grande Baía, cuja população é de cerca de 70 milhões de habitantes, supera os 1,5 biliões de dólares – maior que as economias da Austrália, Indonésia e México, países que integram o G20.

       

      Ponto Finalhttps://pontofinal-macau.com
      Redacção do Ponto Final Macau