Edição do dia

Segunda-feira, 26 de Fevereiro, 2024
Cidade do Santo Nome de Deus de Macau
nuvens dispersas
13.9 ° C
15.9 °
13.9 °
77 %
6.2kmh
40 %
Dom
15 °
Seg
19 °
Ter
19 °
Qua
20 °
Qui
22 °

Suplementos

PUB
PUB
Mais
    More
      Início Internacional Primeira tempestade do ano na Europa provoca três mortes e inundações

      Primeira tempestade do ano na Europa provoca três mortes e inundações

      A primeira tempestade do ano na Europa provocou pelo menos três mortos nos Países Baixos, Bélgica e Reino Unido, obrigando ao salvamento de centenas de pessoas devido a fortes chuvas e inundações na Europa Ocidental. Nos Países Baixos, um homem de 75 anos morreu ao cair da bicicleta aparentemente devido a fortes rajadas de vento numa localidade perto da cidade de Eindhoven, enquanto na Bélgica uma mulher de 59 anos morreu na Flandres Oriental, ao ser atingida por uma cerca arrastada pelo vento. Outro homem na casa dos 50 anos morreu quando uma árvore caiu sobre si enquanto conduzia perto da cidade de Kemble, no sudoeste de Inglaterra. Há também uma mulher ferida pela queda de uma árvore em Orpington, sudeste de Londres, durante a tempestade Henk, que atinge o Reino Unido desde terça-feira.

      Mais de 300 alertas de inundações em Inglaterra e no País de Gales, cortes de energia em milhares de habitações e interrupções nos transportes são os efeitos da primeira tempestade do ano, que deverá durar, com maior ou menor intensidade, até ao final da semana. A tempestade, com rajadas que atingiram cerca de 150 quilómetros por hora na Ilha de Wight (sul de Inglaterra), já provocou vários incidentes e alterações no serviço ferroviário, algumas das quais permaneceram ontem encerradas ou atrasadas. Algumas das principais estradas da Inglaterra foram encerradas devido a inundações, incluindo a autoestrada entre Nottingham e Edwalton.

      Na Bélgica, as inundações afectaram habitações e obrigaram as autoridades a activar o plano de alerta, embora para já não estejam previstas grandes evacuações, embora 18 pessoas tenham sido retiradas de um parque de campismo. Nas cidades portuárias de IJmuiden e Vlissingen, foi medida uma força média de vento de cerca de 75 quilómetros por hora, durante mais de uma hora.

      O norte da Alemanha também continua a lutar contra os elevados níveis dos seus rios e riachos, que já causaram inundações desde o final do ano. As regiões mais afectadas continuam a ser a Baixa Saxónia, o sul da Saxónia-Anhalt e o norte da Turíngia, bem como partes da Renânia do Norte-Vestefália (oeste), e de acordo com as previsões meteorológicas, poderão cair até quinta-feira cerca de 80 litros de chuva por metro quadrado.

      A União Europeia (UE) começou a mobilizar ajuda depois das fortes chuvas dos últimos dias na Alemanha e em França, que solicitaram assistência através do Mecanismo de Proteção Civil da UE. Áustria, República Checa, França, Hungria, Países Baixos, Eslovénia, Eslováquia e Suécia ofereceram diferentes meios de apoio, afirmou Bruxelas num comunicado.

      Ponto Finalhttps://pontofinal-macau.com
      Redacção do Ponto Final Macau