Edição do dia

Quinta-feira, 22 de Fevereiro, 2024
Cidade do Santo Nome de Deus de Macau
nevoeiro
23.9 ° C
27.6 °
22.9 °
88 %
2.1kmh
75 %
Qui
24 °
Sex
21 °
Sáb
20 °
Dom
21 °
Seg
20 °

Suplementos

PUB
PUB
Mais
    More
      Início Sociedade DSPA quer que todos os veículos novos registados sejam de emissões zero...

      DSPA quer que todos os veículos novos registados sejam de emissões zero até 2035

      A Direcção dos Serviços de Protecção Ambiental (DSPA) divulgou a Estratégia de Descarbonização a Longo Prazo de Macau, estabelecendo o objectivo de atingir o pico de emissões de carbono antes de 2030, e também concretizar em 2035 que todos os motociclos e ciclomotores novos registados sejam de emissões zero, quer de veículos eléctricos quer de outras tecnologias.

      No documento propõe-se promover as áreas de eletricidade e transportes terrestres para alcançar uma descarbonização profunda antes de 2050 e atingir emissões quase zero. Neste caso, o organismo afirmou que vai estudar e definir o ano em que será suspensa a execução de novos registos de veículos movidos a combustível para promover gradualmente a transformação verde dos vários tipos de veículos, incluindo autocarros e veículos comerciais.

      A DSPA referiu que muitos países ou regiões já vieram a adoptar políticas de fixação de uma data de cessação de execução de novos registos de automóveis ligeiros movidos a combustível, ou de determinação da percentagem das vendas de automóveis ter de ser 100% de automóveis ligeiros eléctricos. Já a meta de 2035 para venda total de viatura sem emissão em Macau é a mesma de Hong Kong, a União Europeia, Canadá, Inglaterra e Cabo Verde.

      “A fim de acelerar a electrificação dos veículos em Macau, a DSPA elaborou o Plano de Promoção de Veículos Eléctricos em Macau, que apresenta uma série de medidas para promover a electrificação dos transportes e melhorar as instalações e infra-estruturas de carregamento de electricidade, para promover de forma abrangente e a longo prazo a popularização e o uso de veículos eléctricos”, destacou.

      Segundo as autoridades, em 2020, a taxa de emissão de carbono atingiu a meta definida em 2011, que previa uma redução de 40% a 45% em relação ao ano de 2005. Em 2021, o Governo voltou a fixar uma meta de redução da taxa de emissão de carbono de mais de 55%, em 2025, relativamente ao ano de 2005.

      Nesta nova Estratégia de Descarbonização a Longo Prazo de Macau são estabelecidas seis estratégias principais, incluindo “construção de um sistema de energia de baixo carbono”, “transformação verde dos transportes terrestres”, “conservação de energia e substituição por energia limpa”, “redução de resíduos a partir da fonte, transformação de resíduos em energia”, “o público pratica, em conjunto, a vida de baixo carbono” e “inovação tecnológica e cooperação regional”.

      Catarina Chan

       

       

      DSPA quer que todos os veículos novos registados sejam de emissões zero até 2035

       

      A Direcção dos Serviços de Protecção Ambiental (DSPA) divulgou a Estratégia de Descarbonização a Longo Prazo de Macau, estabelecendo o objectivo de atingir o pico de emissões de carbono antes de 2030, e também concretizar em 2035 que todos os motociclos e ciclomotores novos registados sejam de emissões zero, quer de veículos eléctricos quer de outras tecnologias.

      No documento propõe-se promover as áreas de eletricidade e transportes terrestres para alcançar uma descarbonização profunda antes de 2050 e atingir emissões quase zero. Neste caso, o organismo afirmou que vai estudar e definir o ano em que será suspensa a execução de novos registos de veículos movidos a combustível para promover gradualmente a transformação verde dos vários tipos de veículos, incluindo autocarros e veículos comerciais.

      A DSPA referiu que muitos países ou regiões já vieram a adoptar políticas de fixação de uma data de cessação de execução de novos registos de automóveis ligeiros movidos a combustível, ou de determinação da percentagem das vendas de automóveis ter de ser 100% de automóveis ligeiros eléctricos. Já a meta de 2035 para venda total de viatura sem emissão em Macau é a mesma de Hong Kong, a União Europeia, Canadá, Inglaterra e Cabo Verde.

      “A fim de acelerar a electrificação dos veículos em Macau, a DSPA elaborou o Plano de Promoção de Veículos Eléctricos em Macau, que apresenta uma série de medidas para promover a electrificação dos transportes e melhorar as instalações e infra-estruturas de carregamento de electricidade, para promover de forma abrangente e a longo prazo a popularização e o uso de veículos eléctricos”, destacou.

      Segundo as autoridades, em 2020, a taxa de emissão de carbono atingiu a meta definida em 2011, que previa uma redução de 40% a 45% em relação ao ano de 2005. Em 2021, o Governo voltou a fixar uma meta de redução da taxa de emissão de carbono de mais de 55%, em 2025, relativamente ao ano de 2005.

      Nesta nova Estratégia de Descarbonização a Longo Prazo de Macau são estabelecidas seis estratégias principais, incluindo “construção de um sistema de energia de baixo carbono”, “transformação verde dos transportes terrestres”, “conservação de energia e substituição por energia limpa”, “redução de resíduos a partir da fonte, transformação de resíduos em energia”, “o público pratica, em conjunto, a vida de baixo carbono” e “inovação tecnológica e cooperação regional”.