Edição do dia

Segunda-feira, 4 de Março, 2024
Cidade do Santo Nome de Deus de Macau
nuvens dispersas
14.9 ° C
18.9 °
14.9 °
88 %
1.5kmh
40 %
Dom
20 °
Seg
22 °
Ter
23 °
Qua
24 °
Qui
19 °

Suplementos

PUB
PUB
Mais
    More
      Início Cultura Fotografias da lusofonia em exposição na Ilha da Montanha

      Fotografias da lusofonia em exposição na Ilha da Montanha

      Foi inaugurada na sexta-feira passada a Exposição de Fotografias Artísticas “Mosaicos Sino-lusófonos”, na Praça do Porto de Hengqin. A mostra, que ficará patente até dia 31 de Dezembro, está integrada nas actividades alusivas à 15.ª Semana Cultural da China e dos Países de Língua Portuguesa. Nesta exposição, são apresentadas 26 obras fotográficas de nove artistas de oito países lusófonos e da RAEM.

       

       

      “Mosaicos Sino-lusófonos” é o nome da exposição inaugurada na sexta-feira passada em Hengqin, no âmbito da 15.ª Semana Cultural da China e dos Países de Língua Portuguesa. A mesma exposição já tinha sido inaugurada em Macau a 9 de Novembro. Na Ilha da Montanha, a mostra está disponível na Praça do Porto de Hengqin até ao dia 31 de Dezembro, com entrada gratuita.

      Nesta exposição apresentam-se 26 obras fotográficas de nove artistas de oito países lusófonos e da RAEM. São eles: Edson Lima, de Angola; Gui Martinez, do Brasil; Evandro Semedo, de Cabo Verde; Samba Muhamad Baldé, da Guiné-Bissau; Jesús Domingo Williams Idjabe, da Guiné Equatorial; Yassmin Forte, de Moçambique; Tânia Dinis, de Portugal; Valdemira Bastos Lima, de São Tomé e Príncipe; e António Leong, da RAEM.

      “Através das perspectivas diversificadas dos artistas, está aberta uma janela colorida da experiência artística sino-portuguesa ao público e aos turistas, para explorar e sentir conjuntamente o encanto único das culturas da China e dos países de língua portuguesa quando se integram, aproveitando a sua fusão harmoniosa”, lê-se no comunicado divulgado ontem pelo Gabinete de Apoio ao Secretariado Permanente do Fórum para a Cooperação Económica e Comercial entre a China e os Países de Língua Portuguesa.

      Na inauguração da exposição, a secretária-geral adjunta do Fórum, Xie Ying lembrou que no presente ano se celebra o 15.º aniversário da Semana Cultural da China e dos Países de Língua Portuguesa. “Ao longo destes 15 anos, a Semana Cultural tem dado pleno relevo às características multiculturais de Macau que combinam o Oriente e o Ocidente, e tem criado uma plataforma para o intercâmbio cultural e contactos interpessoais entre a China e os países de língua portuguesa, aproveitando as singularidades de Macau na sua origem histórica e as vantagens linguísticas”, afirmou a responsável, citada no comunicado da organização.

      Xie Ying considera que a mostra “constitui uma manifestação poderosa da colaboração entre as duas regiões para a construção do modelo ‘um evento em duas regiões’, através do aproveitamento pleno das vantagens de Hengqin na ligação com o interior da China e das vantagens singulares geográficas de Macau na ligação internacional”.

      Já António Lei, director dos Serviços de Desenvolvimento Económico da Zona de Cooperação Aprofundada entre Guangdong e Macau em Hengqin, apontou que a Ilha da Montanha “desempenha um espaço de extensão para o desenvolvimento da diversificação adequada da economia de Macau, contribuindo para a construção de Macau enquanto Plataforma de Serviços para a Cooperação Comercial entre a China e os Países de Língua Portuguesa e dinamizando a cooperação abrangente em diversas áreas, além da área económica e comercial”. O responsável acrescentou que espera que o público “possa ser estimulado no interesse pelas obras exibidas e impulsionando o comércio e investimento entre a China e os países de língua portuguesa”.