Edição do dia

Segunda-feira, 26 de Fevereiro, 2024
Cidade do Santo Nome de Deus de Macau
nuvens dispersas
13.9 ° C
15.9 °
13.9 °
77 %
6.2kmh
40 %
Dom
15 °
Seg
19 °
Ter
19 °
Qua
20 °
Qui
22 °

Suplementos

PUB
PUB
Mais
    More
      Início Sociedade MNE chinês oferece documentário aos canais de televisão dos países de língua...

      MNE chinês oferece documentário aos canais de televisão dos países de língua portuguesa

      Após a entrega no ano passado de três documentários sobre a cultura chinesa, o Comissariado do Ministério dos Negócios Estrangeiros (MNE) da República Popular da China na RAEM voltou a oferecer aos países lusófonos uma produção audiovisual sobre a arte arquitectónica chinesa. Liu Xianfa, comissário do MNE, salientou a sua esperança de partilhar com o público dos países de língua portuguesa a experiência da construção de 40 projectos, incluindo a Ponte do Delta, para reforçar a cooperação sino-lusófona.

       

       

      O Comissariado do Ministério dos Negócios Estrangeiros da República Popular da China na RAEM ofereceu ontem às estações de televisão dos países de língua portuguesa mais um documentário, intitulado “Construção Extraordinária” (1.ª série), na expectativa de “aproveitar melhor a função de Macau enquanto Plataforma Sino-Lusófona” e “acrescentar novas oportunidades à cooperação entre a China e os países de língua portuguesa”.

      O documentário “Construção Extraordinária” foi produzido pela China Media Group e pela China State Construction Engineering Corporation, compreendendo seis episódios sobre a construção de infraestruturas na China, bem como a sua arte arquitectónica e a técnica e a tecnologia de construção.

      Liu Xianfa, comissário do Ministério dos Negócios Estrangeiros (MNE) da China em Macau, destacou que a selecção este ano do documentário teve como objectivo “partilhar com os telespectadores dos países de língua portuguesa o processo e a experiência da construção de 40 projectos de novos marcos chineses”, incluindo a Ponte Hong Kong-Zhuhai-Macau, que foi inaugurada em 2018, e a Ponte Shenzhen-Zhongshan, cuja construção da linha principal foi concluída ontem, entrando em serviço em Junho do próximo ano.

      “Essas grandes obras são o epítome do rápido desenvolvimento da China”, assinalou o comissário, apontando que as construções estabeleceram também “uma sólida base técnica, material e espiritual” para a promoção da cooperação sino-lusófona.

      Liu Xianfa destacou ainda que Macau é um lugar onde as culturas chinesa e ocidental se encontram e se misturam, sendo que “as suas vantagens históricas, culturais e linguísticas únicas tornam Macu uma ponte natural entre a China e os países de língua portuguesa”, pelo que o Comissariado continuará a apoiar o intercâmbio e cooperação entre os meios de comunicação social lusófonos e de Macau.

      Realizou-se ontem no Estúdio da TDM a respectiva cerimónia de oferta do documentário, sob o tema “Construir em Conjunto um Mundo Moderno através da Divulgação do Espírito de Artesão”, onde Liu Xianfa, comissário do MNE da RPC na RAEM, e Elsie Ao Ieong, secretária para os Assuntos Sociais e Cultura, procederam à entrega do documentário, ao Cônsul-Geral da República de Angola na RAEM, Eduardo Velasco Galiano, e ao Cônsul-Geral da República de Moçambique na RAEM, Rafael Custódio Marques.

      Na ocasião, Elsie Ao Ieong disse esperar que, através do documentário, se exibam “as brilhantes realizações da construção chinesa na nova era”, e “o contributo notável da construção de uma grande nação para a melhoria da qualidade de vida da população e o avanço do bem-estar da civilização humana”.

      Já Rafael Custódio Marques saudou a oferta da produção audiovisual e sublinhou que a partilha do conhecimento sobre a China e Moçambique vai contribuir para o aprofundamento do intercâmbio e a compreensão mútua, estando convicto no impulso ainda maior no intercâmbio entre a China e os países de língua portuguesa.

      António José de Freitas, presidente do Conselho de Administração da TDM, por sua vez, disse acreditar que a transmissão dos documentários nos países de língua portuguesa “vai certamente permitir-lhes conhecer duma forma mais ampla e profunda o esforço e a luta das autoridades chinesas para o seu desenvolvimento em alta qualidade”, impulsionando activamente o intercâmbio cultural.

       

      Ponto Finalhttps://pontofinal-macau.com
      Redacção do Ponto Final Macau