Edição do dia

Segunda-feira, 26 de Fevereiro, 2024
Cidade do Santo Nome de Deus de Macau
nuvens dispersas
13.9 ° C
15.9 °
13.9 °
72 %
5.7kmh
40 %
Dom
16 °
Seg
19 °
Ter
20 °
Qua
20 °
Qui
21 °

Suplementos

PUB
PUB
Mais
    More
      Início Economia Formações no emprego, estágios, equivalências técnicas, e outras iniciativas de incentivo ao...

      Formações no emprego, estágios, equivalências técnicas, e outras iniciativas de incentivo ao emprego marcaram o ano

      Em 2023, a Direcção dos Serviços para os Assuntos Laborais (DSAL) desdobrou-se em iniciativas de apoio ao emprego da população local: palestras com especialistas das novas indústrias “1+4”, estágios no interior da China, programas de acesso ao emprego “primeiro a contratação e depois a formação” e formações de certificação de técnicas profissionais reconhecida em Macau, no interior da China e a nível internacional.

       

      Com vista a preparar a mão de obra local para as novas ofertas que estão previstas surgirem no mercado de trabalho da cidade, a Direcção dos Serviços para os Assuntos Laborais (DSAL) tem investido em formação profissional que aumente as competências técnicas dos residentes: desde o início do ano até ao mês passado, foram organizados mais de 700 cursos de formação profissional que contaram com a participação de 15 mil formandos. Destes, cerca de 2.300 conseguiram obter a certificação de técnicas profissionais reconhecida em Macau, mas também no interior da China e a nível internacional, tendo também sido realizadas formações “remuneradas em serviços” em colaboração com empresas de turismo e de lazer, em que estes trabalhadores puderam frequentar cursos de formação de inglês.

      Quanto à formação de quadros locais com conhecimentos de digitalização e quadros qualificados no sector financeiro moderno e no sector de convenções e exposições, a DSAL tem realizado ainda diversas acções de formação e testes para a obtenção de licença no âmbito da tecnologia inovadora e financeira, para além dos cursos de formação na área de convenções e exposições. Outra das grandes apostas das autoridades foi o “Plano Específico de Emprego + Formação”, em que primeiro se fez a contratação, e depois se deu acesso à formação. Este ano foram lançados oito planos, sete dos quais já ficaram concluídos, sendo que 137 pessoas foram admitidas para os planos.

      Também se tem investido na colaboração com “serviços competentes” e “empresas de renome” do interior da China, já que esta possui uma “ecologia industrial relativamente madura”, salientou a DSAL. Nesse sentido, têm sido feitos planos específicos de estágios, envolvendo áreas como a tecnologia da internet, comércio electrónico transfronteiriço, produção inteligente, finança moderna. Até à data foram lançados 12 planos de estágio no interior da China, com um total de 414 postos de estágio. As autoridades partilharam que ao participarem no “ambiente real de trabalho, os jovens participantes podem aprofundar os seus conhecimentos sobre as indústrias, melhorando as suas técnicas e conhecimentos profissionais depois da prática de negócios, que servem como uma base sólida dos jovens para a futura dedicação nas indústrias”. Paralelamente, empresas de diferentes sectores de Macau colaboraram com o “Plano de estágio local para criar melhores perspectivas de trabalho”, fornecendo assim diferentes postos de trabalho aos jovens e ajudando-os a integrar nessas indústrias.

      Ao longo deste ano foram ainda organizadas diversas palestras sobre profissões de diferentes sectores, incluindo a alta tecnologia, a economia digital, as actividades culturais e turísticas, de convenções e exposições, entre outros, ajudando assim os jovens estudantes a conhecer antecipadamente o desenvolvimento dessas indústrias e a respectiva procura de quadros qualificados, bem como a planear de melhor forma a sua carreira profissional, acrescentou ainda a DSAL.

      Quanto à integração mútua do mecanismo de certificação de técnicas profissionais entre Guangdong e Macau, a DSAL tem proporcionado à mão-de-obra local diversos testes de técnicas profissionais de diferentes níveis. No futuro, a DSAL tenciona continuar a reforçar a cooperação com as cidades da Grande Baía, promovendo a obtenção da certificação de técnicas profissionais sob o modelo “um teste vários certificados”, elevando, assim, a competitividade profissional dos interessados.