Edição do dia

Segunda-feira, 26 de Fevereiro, 2024
Cidade do Santo Nome de Deus de Macau
nuvens dispersas
13.9 ° C
15.9 °
13.9 °
77 %
6.2kmh
40 %
Dom
15 °
Seg
19 °
Ter
19 °
Qua
20 °
Qui
22 °

Suplementos

PUB
PUB
Mais
    More
      Início Ásia Timorenses chocados com candidatura de Prabowo Subianto às presidenciais na Indonésia

      Timorenses chocados com candidatura de Prabowo Subianto às presidenciais na Indonésia

       

      A Aliança Internacional de Timor-Leste para um Tribunal Internacional manifestou “choque” com a anunciada candidatura do antigo general Prabowo Subianto, acusado de violação dos direitos humanos, às eleições presidenciais da Indonésia.

       

      “Temos acompanhado estes desenvolvimentos com uma série de sentimentos de choque e tristeza e ficámos completamente devastados porque os candidatos [às presidências na Indonésia] incluem o antigo general Prabowo Subianto, que provavelmente poderá chegar ao poder”, refere, em comunicado, divulgado à imprensa.

      Prabowo Subianto, actual ministro da Defesa indonésio, é o antigo general que comandava a força especial Kopassus, acusada pelos defensores dos direitos humanos de cometer atrocidades durante a ocupação Indonésia.

      Esta a terceira vez que Prabowo Subianto, antigo genro do ditador indonésio Suharto, se candidata às eleições presidenciais na Indonésia. “Sentimo-nos assim porque as vítimas e as famílias da violência, dos massacres e dos crimes contra a humanidade levantaram repetidamente as suas vozes contra os crimes que cometeu”, pode ler-se no comunicado.

      Salientando que valorizam e respeitam os desenvolvimentos democráticos da Indonésia, a aliança adverte que o antigo general é “acusado de graves violações dos direitos humanos”. “Quando recordamos os incidentes sangrentos do passado, recordamos o papel do antigo general Prabowo Subianto como ator-chave no planeamento de ações cruéis, bárbaras e desumanas e de graves violações organizadas e sistemáticas durante a ocupação indonésia de Timor-Leste”, salientam.

      Citando o relatório Chega, da Comissão de Acolhimento, Verdade e Reconciliação, a aliança destaca que os factos demonstram que Prabowo Subianto esteve envolvido numa série de crimes graves e violações dos direitos humanos em Timor-Leste, incluindo no massacre ocorrido em Viqueque e pelo massacre de Santa Cruz, ocorrido a 12 de Novembro de 1991.

      Na Indonésia, Prabowo Subianto é acusado de estar envolvido em vários raptos e desaparecimentos de estudantes universitários entre 1997 e 1998 e numa série de violações dos direitos humanos. “Durante as últimas duas décadas, as vítimas de violações dos direitos humanos e as suas famílias em Timor-Leste continuaram a apelar e a esperar consistentemente por justiça para as vítimas e as suas famílias, incluindo apelar ao Conselho de Segurança da ONU para que proporcionasse justiça às vítimas”, refere a aliança.

      A Aliança Internacional de Timor-Leste para um Tribunal Internacional apela aos eleitores indonésios para não votarem no antigo general e para não permitirem que chegue ao poder.

      À comunidade internacional, a aliança pede que exerça “pressão” e “exija” aos líderes democráticos e defensores dos direitos humanos da Indonésia que “impeçam os autores de violações dos direitos humanos de regressarem ao poder”. A aliança solicita também à comunidade internacional que encoraje “todas as nações a assumirem a responsabilidade pela prisão do antigo general pelos crimes contra a humanidade pelos quais é acusado”. Lusa

       

      Ponto Finalhttps://pontofinal-macau.com
      Redacção do Ponto Final Macau