Edição do dia

Quinta-feira, 29 de Fevereiro, 2024
Cidade do Santo Nome de Deus de Macau
nuvens dispersas
14.9 ° C
14.9 °
14.9 °
77 %
8.8kmh
40 %
Qui
15 °
Sex
16 °
Sáb
14 °
Dom
20 °
Seg
21 °

Suplementos

PUB
PUB
Mais
    More
      Início Grande China EUA e China procuram na Califórnia acordo para clima antes da conferência...

      EUA e China procuram na Califórnia acordo para clima antes da conferência ONU

      A Califórnia assumiu uma posição de liderança nas negociações dos Estados Unidos com a China antes da conferência do clima da ONU, COP28, com um encontro de alto nível entre o enviado presidencial especial John Kerry e o homólogo chinês Xie Zhenhua.

      A cimeira entre os dois enviados especiais para o clima decorreu ao longo dos últimos quatro dias em Sunnylands, Rancho Mirage, uma região do deserto californiano que fica a 190 quilómetros de Los Angeles. “Faz parte do plano democrata para conseguir chegar a um acordo antes da COP28 em Dezembro”, disse à Lusa a cientista política luso-americana Daniela Melo.  “O que se espera é que encontrem uma via para um acordo que tenha peso. Não é em Dezembro, quando chegarem à cimeira, que vão decidir estas coisas”, defendeu.

      Ainda durante o encontro, o ministério chinês da Ecologia e Ambiente publicou um plano para a melhoria da supervisão das emissões de metano e a sua redução até 2030, embora sem especificar metas.

      A localização escolhida para a cimeira entre Kerry e o homólogo reforçou o posicionamento da Califórnia no combate às alterações climáticas.

      Aconteceu duas semanas depois de o governador do Estado, Gavin Newsom, ter viajado até à China para um encontro com o presidente Xi Jinping, algo invulgar dada a diferença de cargos – mas que Daniela Melo enquadra de forma estratégica. “Estamos a falar do estado da Califórnia, que se fosse independente era a quinta maior economia do mundo”, explicou.  “O que vejo aqui é a administração Biden a identificar Newsom como o primeiro porta-voz para abrir caminho e fazer o trabalho no terreno para esta visita com Kerry”.

      Na China, Gavin Newsom deu uma entrevista a Christiane Amanpour/CNN durante a qual falou da Califórnia como líder em questões climáticas e com capital suficiente para levar a cabo as negociações.  “É o governador que mais claramente se tem posicionado como líder em questões climáticas”, caracterizou Melo.

      A viagem de Newsom como emissário da Califórnia e representante da agenda Biden também teve o propósito de preparar a cimeira Kerry-Zhenhua num altura de grande fricção entre a China e EUA.

      Um dos objectivos foi reforçar a ideia de que é impossível um divórcio entre as duas potências e que a crise climática é um ponto comum crucial, porque são as economias mais poluidoras do mundo.  “Apesar de neste momento ser mais difícil centrar a questão do clima, porque estamos absorvidos com a questão dos conflitos internacionais e tensão entre a China, Rússia e Estados Unidos”, apontou Melo, “não podemos deixar que o clima seja uma prioridade de segundo grau”.

      De acordo com o Departamento de Estado, o encontro entre Kerry e Zhenhua teve como objectivo “continuar discussões com a República Popular da China para endereçar a crise climática”, incluindo esforços para assegurar uma COP28 bem-sucedida.  Daniela Melo antecipa que um potencial acordo seja “mais tímido” que os anteriores, porque Kerry não teve tempo suficiente para trabalhar em iniciativas arrojadas.

       

      Ponto Finalhttps://pontofinal-macau.com
      Redacção do Ponto Final Macau