Edição do dia

Quinta-feira, 29 de Fevereiro, 2024
Cidade do Santo Nome de Deus de Macau
nuvens dispersas
16.9 ° C
16.9 °
16.9 °
82 %
3.1kmh
40 %
Qua
18 °
Qui
21 °
Sex
17 °
Sáb
16 °
Dom
20 °

Suplementos

PUB
PUB
Mais
    More
      Início Política Nomeados esperam aplicação em Macau da lei da educação patriótica do interior...

      Nomeados esperam aplicação em Macau da lei da educação patriótica do interior da China

      Na reunião plenária de ontem, quatro dos deputados nomeados aproveitaram para voltar a pedir o reforço das políticas patrióticas. Kou Kam Fai leu uma intervenção antes da ordem do dia – também em nome de Ma Chi Seng, Iao Teng Pio e Pang Chuan – sugerindo a aplicação em Macau da lei da educação de patriotismo, aprovada em Janeiro no interior da China.

      “Enquanto região administrativa especial do País, Macau tem a responsabilidade inalienável de cumprir as exigências do país, tomando as devidas medidas para reforçar a educação sobre o patriotismo”, afirmaram os deputados na intervenção.

      Os parlamentares escolhidos pelo Chefe do Executivo para estarem no hemiciclo são da opinião de que Macau deve “construir bem a base da cultura chinesa”, salientando que “a exigência de formar quadros qualificados que amem o país e Macau só será concretizada com a educação sobre o patriotismo entranhada nas terras de cultura chinesa”. Por outro lado, Kou Kam Fai, Ma Chi Seng, Iao Teng Pio e Pang Chuan indicaram também que a região deve “congregar as suas forças da educação patriótica”. “A educação nas escolas primárias e secundárias, enquanto parte principal da educação patriótica, é importante para a educação moral e ideológica”, reforçaram.

      “O futuro do desenvolvimento de Macau depende do sentimento de amor à pátria e a Macau dos jovens e da sua capacidade profissional para contribuírem para o país”, afirmaram os nomeados, acrescentando que a lei da China continental “tem um importante significado orientador para o desenvolvimento da educação patriótica em Macau”. “Assim, espera-se que o Governo e os diversos sectores da sociedade colaborem bem nos trabalhos, coordenando as forças patrióticas do Governo e de todos os sectores, e promovendo, de forma contínua, a educação patriótica, no sentido de se criar, em conjunto, um novo capítulo da educação patriótica”, concluíram os parlamentares.