Edição do dia

Segunda-feira, 26 de Fevereiro, 2024
Cidade do Santo Nome de Deus de Macau
nuvens dispersas
13.9 ° C
15.9 °
13.9 °
72 %
5.7kmh
40 %
Dom
16 °
Seg
19 °
Ter
20 °
Qua
20 °
Qui
21 °

Suplementos

PUB
PUB
Mais
    More
      Início Sociedade Conferência Nacional sobre Estudos de Tradução Cognitiva pela primeira vez em Macau

      Conferência Nacional sobre Estudos de Tradução Cognitiva pela primeira vez em Macau

       

      Macau é “um local de estudo ideal para o desenvolvimento da linguística, da tradução e da ciência cognitiva”, defendeu a vice-reitora da UPM durante uma conferência dedicada à tradução cognitiva. O evento de dois dias contou com diversas palestras de especialistas e académicos da área da tradução de Chinês – Inglês.

       

      Realizou-se no fim de semana passado a 6.ª Conferência Nacional sobre Estudos de Tradução Cognitiva na Universidade Politécnica de Macau (UPM), instituição que também acolheu o simpósio anual da Sociedade de Estudos de Tradução Cognitiva da Associação Chinesa de Estudos Comparativos de Inglês e Chinês. Realizada em colaboração com a Faculdade de Línguas e Tradução da UPM, a iniciativa teve o intuito de promover e aprofundar ainda mais o desenvolvimento de estudos de tradução cognitiva, fomentando o intercâmbio dos estudiosos nacionais e internacionais nesta área.

      A conferência também serviu para consolidar a cooperação com Macau. No seu discurso na cerimónia de abertura, a vice-reitora da UPM, Lei Ngan Lin, destacou a cidade como uma boa base de intercâmbio e cooperação entre a cultura chinesa, que é a “predominante”, e as outras culturas, promovendo-se a coexistência entre todas. Como tal, Macau é “um local de estudo ideal para o desenvolvimento da linguística, da tradução e da ciência cognitiva”.

      O tema da Conferência foi “Estudos de Tradução Cognitiva: Diversidade em Estudos de Tradução na Era das Humanidades Digitais”, com nove palestras temáticas e seis sub-fóruns a preencherem o programa de dois dias. Académicos de renome da Universidade Politécnica de Hong Kong, da Universidade Shue Yan de Hong Kong, da Universidade Renmin da China, da Universidade de Estudos Internacionais de Xangai, da Universidade de Estudos Estrangeiros de Guangdong, da Universidade Southwest de Chongqing, entre outras, exploraram temas como a interdisciplinaridade na era digital, o estudo da tradução diversificada, ou a nova compreensão da linguística cognitiva sobre questões básicas da tradução. Paralelamente, entregaram-se os prémios do 1.º Concurso da Melhor Dissertação em Tradução Cognitiva, tendo a cerimónia decorrido num “ambiente caloroso”, partilhou o mesmo comunicado.

      A Faculdade de Línguas e Tradução da UPM tem uma história pedagógica de mais de cem anos, recordou na ocasião ainda a vice-reitora da UPM, com relações de cooperação “profundas” com instituições de ensino superior e de investigação científica no interior da China e no estrangeiro, “formando um grande número de quadros qualificados nas áreas de línguas e tradução, proporcionando aos especialistas e académicos provenientes de todo o mundo uma plataforma de cooperação no âmbito do intercâmbio linguístico e cultural, tendo sido obtidos resultados notáveis”, defendeu.

      O presidente da Sociedade de Estudos de Tradução Cognitiva da Associação Chinesa de Estudos Comparativos de Inglês e Chinês, Wen Xu, expressou os seus agradecimentos à UPM, afirmando que a tradução cognitiva é uma “disciplina-estrela”, e que a realização da conferência em Macau “constitui uma nova oportunidade e um novo ponto de partida para o desenvolvimento da tradução cognitiva”.