Edição do dia

Quinta-feira, 22 de Fevereiro, 2024
Cidade do Santo Nome de Deus de Macau
neblina
21.5 ° C
23.9 °
20.9 °
100 %
3.1kmh
40 %
Qui
23 °
Sex
21 °
Sáb
20 °
Dom
21 °
Seg
20 °

Suplementos

PUB
PUB
Mais
    More
      Início Grande China Vice-primeiro-ministro da China desloca-se esta semana aos Estados Unidos

      Vice-primeiro-ministro da China desloca-se esta semana aos Estados Unidos

       

      O vice-primeiro-ministro chinês He Lifeng vai viajar para os Estados Unidos, entre 8 e 12 deste mês, informou ontem o ministério dos Negócios Estrangeiros da China. He Lifeng, membro do Politburo do Partido Comunista da China (PCC) e chefe da Comissão Central para os Assuntos Económicos e Financeiros, aceitou um convite da secretária do Tesouro dos EUA, Janet Yellen, segundo o comunicado da diplomacia chinesa. A sua visita aos Estados Unidos ocorre numa altura de degelo entre as duas potências. O Diário do Povo, jornal oficial do PCC, publicou na semana passada um editorial em que, num tom conciliador, exprimiu o seu desejo de que as relações entre Washington e Pequim “estabilizem e melhorem”. “A China e os Estados Unidos devem ser parceiros, não rivais, e esforçar-se por estabilizar os laços”, destacou o editorial. A aproximação entre Pequim e Washington nos últimos meses deverá conduzir a um encontro este mês entre o Presidente dos EUA, Joe Biden, e o seu homólogo chinês, Xi Jinping, em São Francisco, à margem da cimeira da Cooperação Económica Ásia-Pacífico, embora a China não o tenha confirmado. A viagem de Biden seguir-se-á às últimas visitas de responsáveis norte-americanos à China: este ano, já visitaram Pequim o Secretário de Estado, Antony Blinken, as secretárias do Tesouro e do Comércio, Yellen e Gina Raimondo, além do enviado especial para as Alterações Climáticas, John Kerry. O ministro dos Negócios Estrangeiros chinês, Wang Yi, visitou os EUA no final de outubro e teve uma reunião com Biden, naquele que foi o encontro de mais alto nível entre o Presidente e um funcionário chinês no último ano. No início de Outubro, Xi afirmou que a relação entre Washington e Pequim “determinará o destino da humanidade”, depois de se ter reunido com a primeira delegação de senadores norte-americanos a visitar a China em quatro anos.

      Ponto Finalhttps://pontofinal-macau.com
      Redacção do Ponto Final Macau