Edição do dia

Quinta-feira, 29 de Fevereiro, 2024
Cidade do Santo Nome de Deus de Macau
nevoeiro
18.9 ° C
18.9 °
17.9 °
77 %
3.1kmh
40 %
Qui
21 °
Sex
17 °
Sáb
16 °
Dom
20 °
Seg
22 °

Suplementos

PUB
PUB
Mais
    More
      Início Lusofonia Portugal e Índia debatem criação de voo directo entre ambos os países

      Portugal e Índia debatem criação de voo directo entre ambos os países

      Os ministros dos Negócios Estrangeiros de Portugal e da Índia discutiram ontem a possibilidade de passar a haver um voo direto entre os dois países, no âmbito de uma visita oficial de Subrahmanyan Jaishankar a Lisboa. “Houve alguma conversa entre nós sobre uma ligação aérea directa porque é uma peça que falta no relacionamento” entre a Índia e Portugal, afirmou o ministro indiano em conferência de imprensa. “Estamos muito confiantes de que o nosso intercâmbio se expandirá assim que pudermos progredir nisso. E nós dois colocamos muito peso no desenvolvimento do turismo”, defendeu. Os dois representantes da diplomacia dos países estiveram reunidos durante a manhã para falar sobre as relações bilaterais que, segundo o ministro português, João Gomes Cravinho, é um domínio “onde há muito trabalho a fazer”. Um dos pontos desse trabalho é, de acordo com o ministro português dos Negócios Estrangeiros, “o grande museu marítimo” que a Índia pretende construir em Lothal, no estado de Gujarat. “Falámos sobre a forma como podemos cooperar nesse processo”, adiantou Gomes Cravinho”, secundado pelo seu homólogo indiano, em visita oficial a Portugal até esta quarta-feira.

      Outro dos temas debatidos foi “a implementação de um acordo de recrutamento de cidadãos indianos para trabalhar em Portugal”, adiantou Subrahmanyan Jaishankar, acrescentando que os dois responsáveis chegaram a acordo “sobre um procedimento operacional normalizado para esse efeito” e a criação de “um projecto-piloto”. As relações culturais, o reconhecimento mútuo das qualificações académicas, a cooperação nas áreas de defesa, de start-ups e inovação foram outros dos assuntos em debate na conversa dos dois ministros. “Discutimos a possibilidade de celebrar conjuntamente o 50º aniversário do restabelecimento das relações diplomáticas no domínio económico”, estabelecidas após o 25 de Abril entre os dois países, disse o ministro português, admitindo que o momento também serviu para “trocar opiniões sobre algumas das dificuldades consideráveis do sistema internacional”.

      Ponto Finalhttps://pontofinal-macau.com
      Redacção do Ponto Final Macau