Edição do dia

Quinta-feira, 22 de Fevereiro, 2024
Cidade do Santo Nome de Deus de Macau
neblina
21.9 ° C
25.4 °
20.9 °
100 %
3.1kmh
75 %
Qui
23 °
Sex
21 °
Sáb
20 °
Dom
21 °
Seg
20 °

Suplementos

PUB
PUB
Mais
    More
      Início Política Recebidas 529 candidaturas para programas de captação de quadros qualificados

      Recebidas 529 candidaturas para programas de captação de quadros qualificados

      Os programas de captação de quadros qualificados já receberam 529 candidaturas, adiantou ontem Elsie Ao Ieong, secretária para os Assuntos Sociais e Cultura. Destas, 74 revelaram-se qualificadas após uma avaliação preliminar. O assunto esteve em debate ontem na Assembleia Legislativa (AL), com os deputados Ho Ion Sang e Angela Leong a sugerirem melhorias ao regime de captação de quadros.

       

      O regime jurídico de captação de quadros qualificados entrou em vigor em Julho deste ano. A par disso, iniciou-se o programa para quadros qualificados de elevada qualidade, os programas de captação de quadros qualificados das indústrias de ‘big health’, de tecnologia de ponta e de financeira moderna. Em Novembro serão publicados e iniciados os programas de captação de quadros qualificados da indústria de cultura e desporto e de outras indústrias, indicou ontem, na Assembleia Legislativa (AL), Elsie Ao Ieong. A secretária para os Assuntos Sociais e Cultura adiantou que já foram recebidas 529 candidaturas para os programas de captação de quadros qualificados, sendo que 74 delas se mostraram qualificadas após uma avaliação preliminar.

      O assunto foi levado ao hemiciclo pelos deputados Ho Ion Sang e Angela Leong, que pediram ao Governo que aperfeiçoasse o regime. Ho Ion Sang afirmou que “o Governo da RAEM deve estar atento à questão da captação e retenção dos quadros, ao seu papel de orientador, à formação e ao ensino dos quadros locais, à atracção para o regresso de quadros qualificados de Macau que estão no exterior, assim como há que pensar em formas de promoção mútua entre o desenvolvimento das indústrias e o desenvolvimento de quadros qualificados, formando assim um círculo vicioso”. Salientando que o regime de Macau é “altamente transparente”, a secretária disse que “as candidaturas actualmente recebidas serão posteriormente debatidas e apreciadas. Concluídos os programas da primeira ronda, os mesmos serão revistos e ajustados tendo em conta as opiniões da sociedade, o desenvolvimento das indústrias, os recursos humanos da sociedade, entre outros”, explicou a secretária na sua resposta, acrescentando que “os quadros qualificados e os elementos do seu agregado familiar, a quem foi concedida a autorização de residência através do Regime, podem gozar dos benefícios e regalias dos residentes de Macau, incluindo a liberdade de entrada e saída, de emprego, de assistência médica, de segurança social, entre outros”.

      A Comissão de Desenvolvimento de Quadros Qualificados são compostos por especialistas experientes de diferentes sectores e são responsáveis pelos trabalhos de captação de quadros qualificados. A secretária apontou que estes grupos têm como objectivo elaborar a lista de profissões especializadas com recursos humanos em escassez, no âmbito de candidatura aos programas de captação de quadros qualificados, para mostrar a situação de procura de recursos humanos dos sectores, “ajudando, assim, os estudantes e os trabalhadores dos diversos sectores a planearem melhor a sua carreira profissional, atraindo o regresso de quadros qualificados a Macau”.