Edição do dia

Terça-feira, 21 de Maio, 2024
Cidade do Santo Nome de Deus de Macau
chuva fraca
25.6 ° C
25.9 °
24.8 °
94 %
4.6kmh
40 %
Ter
25 °
Qua
25 °
Qui
24 °
Sex
27 °
Sáb
28 °

Suplementos

PUB
PUB
Mais
    More
      InícioSociedadeToxicodependência aumenta 10% no primeiro semestre, o que era expectável, revela IAS

      Toxicodependência aumenta 10% no primeiro semestre, o que era expectável, revela IAS

      De acordo com os últimos dados do Sistema de Registo Central de Toxicodependentes do Instituto de Acção Social (IAS), nesta primeira metade do ano assistiu-se a um aumento de 10% do número de toxicodependentes, com um total de 61 pessoas a consumirem principalmente metanfetamina “ice”, ketamina e cocaína. Entre estes consumidores, um deles tinha idade inferior a 21 anos, e entre os jovens, o consumo é feito principalmente em casa própria, ou dos amigos.

      Tong Chan U, chefe da divisão de prevenção de toxicodependência do Departamento de Prevenção e Tratamento da Dependência do Jogo e da Droga do IAS, participou no lançamento de uma nova campanha antidroga na zona organizado pela Confraternidade Cristã Vida Nova de Macau. Em declarações à TDM em língua chinesa, Tong Chan U admitiu que o aumento era expectável: “com a facilidade de passagem na alfândega, e a frequente circulação de pessoas após a epidemia, era de esperar que a situação da toxicodependência aumentasse”. Contudo, este destacou que, descartando o período pandémico, nos últimos cinco anos Macau tem vindo a registar uma diminuição significativa relativa aos anos anteriores. O representante da divisão de prevenção de toxicodependência garantiu que o IAS vai continuar a luta contra a toxicodependência através de campanhas de publicidade e educacionais, “com vista a identificar potenciais toxicodependentes na comunidade, e a prestar-lhes apoio o mais cedo possível”.

      Na mesma ocasião, Lao Chin Soi, secretário-geral da Confraternidade Cristã Vida Nova de Macau, também em declarações à TDM, afirmou que a sua organização já acompanhou mais de 100 casos de toxicodependentes que procuraram assistência na reabilitação, acrescentando que esta confraternidade faz tenção de intensificar o seu trabalho de aconselhamento aos jovens no futuro, tendo lançado esta campanha antidroga na zona da Grande Baía de modo a conseguir também escutar as opiniões dos jovens sobre a droga através de plataformas online.

       

      R.G.

       

      Ponto Final
      Ponto Finalhttps://pontofinal-macau.com
      Redacção do Ponto Final Macau