Edição do dia

Segunda-feira, 27 de Maio, 2024
Cidade do Santo Nome de Deus de Macau
chuva fraca
27.9 ° C
31.5 °
26.9 °
94 %
6.2kmh
40 %
Seg
30 °
Ter
28 °
Qua
25 °
Qui
26 °
Sex
28 °

Suplementos

PUB
PUB
Mais
    More
      InícioGrande ChinaCompanhias norte-americanas querem duplicar voos para a China com redução das restrições

      Companhias norte-americanas querem duplicar voos para a China com redução das restrições

       

      As três maiores companhias aéreas dos Estados Unidos esperam duplicar o número de voos para a China nos próximos meses, depois do levantamento das restrições de voos no país asiático, devido à pandemia de covid-19.

      Segundo avança ontem a Europa Press, a American Airlines prevê adicionar três voos semanais entre Dallas, no Estado do Texas, e Xangai no início do próximo ano, uma decisão tomada depois dos seus rivais Delta Airlines e United Airlines também terem aumentado as rotas entre os Estados Unidos e a China nos próximos meses.

      As companhias aéreas querem, assim, voltar ao mercado transpacífico, depois de o Departamento de Transporte dos Estados Unidos ter garantido, há alguns dias, que o limite de voos que existe entre ambos os países vai aumentar nos próximos meses.

      No total, as três empresas – que atualmente operam apenas quatro voos semanais na China – propuseram adicionar 19 rotas até o final de janeiro, aguardando a aprovação das autoridades reguladoras. Estes voos adicionais ultrapassam os limites de voos anunciados pelas autoridades norte-americanas.

      Os voos entre a China e os Estados Unidos foram regulamentados antes da pandemia por um tratado de serviços aéreos firmado por ambas as nações.

      As autoridades norte-americanas cumpriram a regulamentação dos voos, enquanto a China impôs unilateralmente, em 2020, limites aos serviços das companhias americanas, devido à pandemia.

      Ponto Final
      Ponto Finalhttps://pontofinal-macau.com
      Redacção do Ponto Final Macau