Edição do dia

Quarta-feira, 21 de Fevereiro, 2024
Cidade do Santo Nome de Deus de Macau
nuvens dispersas
22.9 ° C
24.9 °
22.9 °
88 %
2.1kmh
40 %
Qua
23 °
Qui
23 °
Sex
21 °
Sáb
21 °
Dom
21 °

Suplementos

PUB
PUB
Mais
    More
      Início Sociedade Centro de Serviços do ISAF inaugurado em Hengqin  

      Centro de Serviços do ISAF inaugurado em Hengqin  

      Hengqin vai ter um centro de serviços dedicado à formação, produção, supervisão, registo e aprovação de produtos farmacêuticos de medicina tradicional chinesa produzidos do lado de cá ou de lá da fronteira. As várias regiões da Grande Baía voltam a apostar na cooperação para dinamizar o sector farmacêutico e dar corpo às aspirações da Indústria ‘Big Health’, e da Zona de Cooperação da Grande Baía em Hengqin.

       

      Na passada quarta-feira inaugurou-se em Hengqin o novo Parque Científico e Industrial de Medicina Tradicional Chinesa para a Cooperação entre Guangdong e Macau. Este parque vai albergar ainda as instalações do novo Centro de Serviços do ISAF, o Instituto para a Supervisão e Administração Farmacêutica de Macau. Durante a cerimónia de inauguração, os responsáveis presentes aproveitaram para discutir políticas e técnicas de medicina tradicional chinesa da Grande Baía.

      Em nota, o ISAF esclareceu que o seu novo Centro de Serviços vai “oferecer consultas e orientações às empresas interessadas a solicitar o registo de medicamentos tradicionais chineses de Macau”, esclarecendo estas empresas farmacêuticas sobre as técnicas, políticas e questões jurídicas da RAEM durante o processo de solicitação de registo e aprovação.

      O Centro do ISAF levará ainda a cabo a avaliação de medicamentos chineses tradicionais, intercâmbios académicos internacionais e regionais, e também diversas formações e conferências. Dando orientações técnicas e material de apoio de consulta, as instalações do ISAF vão ter uma Oficina-Piloto de Produção Farmacêutica Tradicional focada em boas práticas de fabrico, uma Plataforma de Teste de Terceiros, e uma Plataforma para Pesquisa Científica.

      Foi ainda divulgado que este Centro de Serviços do ISAF vai ter um “funcionamento dinâmico” com os outros centros do Parque: o Centro de Pesquisa de Políticas e Técnicas sobre Medicina Tradicional Chinesa de Guangdong-Hong Kong-Macau e o Centro de Preparados de Medicina Tradicional Chinesa das Instituições Médicas de Guangdong-Macau. Deste modo, vai-se poder oferecer “melhores serviços de valor agregado para as empresas farmacêuticas da Grande Baía Guangdong-Hong Kong-Macau”, e promover o desenvolvimento da indústria de ‘Big Health’ de MTC do território, indicou o mesmo instituto.

      Na cerimónia de inauguração, o director do Departamento de Ciência, Tecnologia e Cooperação Internacional da Administração Nacional de Produtos Médicos, Qin Xiaoling, afirmou que, em Setembro de 2020, a Administração Nacional de Produtos Médicos, publicou um plano de trabalho em que ficou asseverado o desenvolvimento da indústria de medicina tradicional chinesa no Parque de MTC em Hengqin. “Depois do esforço de quase três anos, a Administração Nacional de Produtos Médicos conseguiu bons resultados nos âmbitos de fortificar o avanço do desenvolvimento inovador da supervisão dos produtos farmacêuticos e dispositivos médicos da Grande Baía, insistindo ainda a dar apoios ao desenvolvimento de alta qualidade da indústria de produtos farmacêuticos e dispositivos médicos da Grande Baía”. Para o próximo passo, a Administração Nacional de Produtos Médicos diz que esta “continuará oferecer incessantemente apoios de quadros e técnicas para a construção das habilitações de supervisão dos produtos farmacêuticos de Macau”.

      Referindo-se ao plano quinquenal da RAEM para 2021-2025, o presidente do ISAF, Choi Peng Cheong, declarou que o Governo tem “participado activamente na construção da Grande Baía Guangdong-Hong Kong-Macau, cultivando e desenvolvendo a indústria de ‘Big Health’”, e que o novo parque “está carregado com tarefas fundamentais para promover a diversificação adequada da economia de Macau, como também para impulsionar o desenvolvimento de medicina chinesa tradicional de Macau”.

      Por fim, o presidente do Parque, Wu Song, agradeceu ao ISAF pelo apoio e prometeu continuar a avançar com a construção de nove centros em que se incluem o Centro de Diagnóstico e Tratamento Especializado em Medicina Chinesa e Ocidental, o Centro Recreativo de Alta Qualidade, e o Centro de Investigação, Desenvolvimento e Produção de Dispositivos Médicos Inovadores.

      Depois da cerimónia de inauguração, prosseguiu-se com uma reunião sobre políticas e técnicas de medicina tradicional chinesa, em que dirigentes e representantes dos departamentos de supervisão farmacêutica do Governo central, de Guangdong e de Macau abordaram uma série de iniciativas inovadoras para promover o desenvolvimento o sector na Grande Baía, abordando questões como a convergência das regras e mecanismos entre Guangdong e Macau, tomando como linha orientadora quatro pontos centrais: “requisitos pelo Governo Central”, “necessidades de Hong Kong e Macau”, “rumo da Grande Baía” e “capacidades de Guangdong”.

      A mesma nota referiu ainda que recentemente uma fábrica de medicina tradicional chinesa de Macau concluiu o primeiro projecto de produção confiado ao Parque, o que desempenhou um papel importante de demonstração na realização de “Registo em Macau + Produção em Hengqin”. Concomitantemente, o ISAF assinou com o Parque um Memorando de Cooperação, oferecendo “às empresas do interior da China os serviços de consulta pré-procedimental do registo de medicamentos tradicionais chineses, a fim de promover o registo e comercialização de mais medicamentos tradicionais chineses em Macau”, algo que “também favorece o desenvolvimento da indústria de medicina tradicional chinesa de Macau”.