Edição do dia

Quinta-feira, 29 de Fevereiro, 2024
Cidade do Santo Nome de Deus de Macau
nuvens dispersas
16.9 ° C
16.9 °
16.9 °
77 %
3.6kmh
40 %
Qua
19 °
Qui
21 °
Sex
17 °
Sáb
16 °
Dom
20 °

Suplementos

PUB
PUB
Mais
    More
      Início Internacional Rússia confirma que alargamento do bloco BRICS será abordado em Joanesburgo

      Rússia confirma que alargamento do bloco BRICS será abordado em Joanesburgo

      O Kremlin confirmou ontem que a expansão do grupo BRICS (Brasil, Rússia, Índia, China e África do Sul) está “no topo da agenda” e será abordada na próxima cimeira, agendada para de 22 a 24 de Agosto em Joanesburgo. “A questão da expansão dos BRICS está no topo da agenda, incluindo na próxima cimeira. É um tema muito importante, porque vemos que cada vez mais países estão a fazer declarações sobre as suas intenções de se juntarem a este grupo”, disse o porta-voz da Presidência russa, Dmitri Peskov. O porta-voz do Kremlin reconheceu que no seio do bloco existem diferenças de ‘nuances’ sobre a forma como o processo de alargamento deve decorrer, e mesmo sobre a sua oportunidade. Segundo a agência noticiosa Europa Press, que cita a Bloomberg, Índia e Brasil poderão estar contra o alargamento do bloco defendido pela China. “De um modo geral, este interesse no grupo BRICS atesta o grande potencial da parceria e testemunha a autoridade crescente e, sobretudo, a importância aplicada desta parceria”, disse Peskov, que concluiu que “os chefes de Estado vão discutir a sua posição” sobre o assunto. A cidade sul-africana de Joanesburgo acolherá a próxima cimeira dos BRICS, entre 22 e 24 de agosto, que não contará com a presença do Presidente russo, Vladimir Putin. O chefe de Estado russo é objeto de um mandado de captura internacional emitido pelo Tribunal Penal Internacional por alegados crimes de guerra relacionados com a invasão da Ucrânia pela Rússia, em 24 de Fevereiro de 2022. Embora inicialmente se tenha especulado que a África do Sul concederia imunidade diplomática a Putin para facilitar a sua deslocação ao país, Moscovo acabou por confirmar que o Presidente participaria por videoconferência, com o ministro dos Negócios Estrangeiros, Sergei Lavrov, a representar presencialmente a Rússia.

      Ponto Finalhttps://pontofinal-macau.com
      Redacção do Ponto Final Macau