Edição do dia

Quinta-feira, 22 de Fevereiro, 2024
Cidade do Santo Nome de Deus de Macau
neblina
21.9 ° C
25.4 °
20.9 °
100 %
3.1kmh
75 %
Qui
23 °
Sex
21 °
Sáb
20 °
Dom
21 °
Seg
20 °

Suplementos

PUB
PUB
Mais
    More
      Início Economia Rita Santos e Nelma Fernandes, da Confederação Empresarial da CPLP, discutem colaboração...

      Rita Santos e Nelma Fernandes, da Confederação Empresarial da CPLP, discutem colaboração futura

      Foi em Lisboa que Nelma Fernandes, Presidente da Direcção da Confederação Empresarial da CPLP, e Rita Santos, Presidente do Conselho Regional da Ásia e Oceânia do Conselho das Comunidades Portuguesas, se encontraram para discutir oportunidades de cooperação e fortalecimento das relações empresariais dos países lusófonos, Macau e China.

      No encontro foram exploradas diversas áreas de interesse mútuo, como o comércio, investimentos, turismo e educação, indicou o Conselho das Comunidades em nota de imprensa. Nelma Fernandes destacou a importância de incentivar o intercâmbio de conhecimentos e experiências no sector empresarial, de promover a integração entre os países da CPLP, Macau e China.

      Rita Santos enfatizou a relevância do trabalho do Conselho para a promoção da cultura e dos interesses dos portugueses que vivem e trabalham na Ásia, sublinhando a importância de buscar parcerias estratégicas com a Confederação Empresarial da CPLP, a fim de expandir as oportunidades de negócios e fortalecer as relações económicas entre os países da CPLP e as comunidades portuguesas pelo mundo.

      Para além de expressar optimismo em relação às possibilidades de colaboração futura, as duas responsáveis concordaram em continuar o diálogo para identificar áreas de interesse específicas e assim promover o desenvolvimento económico e empresarial, comprometendo-se em trabalhar em conjunto para criar um ambiente propício ao investimento, facilitando a troca de informações e experiências entre as comunidades empresariais.

      A colaboração pode promover o crescimento económico e a criação de empregos, entre a CPLP e a China, através da utilização de Macau, e das novas oportunidades que a região oferece, nomeadamente a Zona de Cooperação Aprofundada entre Guangdong e Macau, em Hengqin, e o incentivo que esta iniciativa representa no desenvolvimento da diversificação adequada da economia de Macau, salientou ainda o mesmo comunicado.