Edição do dia

Quinta-feira, 22 de Fevereiro, 2024
Cidade do Santo Nome de Deus de Macau
neblina
21.9 ° C
25.4 °
20.9 °
100 %
3.1kmh
75 %
Qui
23 °
Sex
21 °
Sáb
20 °
Dom
21 °
Seg
20 °

Suplementos

PUB
PUB
Mais
    More
      Início Sociedade Macau promovido como destino turístico para indonésios e malaios

      Macau promovido como destino turístico para indonésios e malaios

      De Janeiro a Junho, os visitantes indonésios a Macau ocuparam o 2.º lugar de maior número de visitantes internacionais ao território, uma tendência que a DST quer fortalecer, tendo para isso recentemente investido em várias iniciativas promocionais: para além de receber uma comitiva indonésia e levá-la a conhecer a cidade e o que ela oferece, também vai participar em feiras de turismo em Jakarta no fim do mês. Paralelamente, a DST também continua a apostar no mercado malaio, onde marcou presença com um stand promocional numa feira de turismo em Kuala Lumpur.

       

      No 1.º semestre deste ano, a Indonésia foi o segundo país que mais visitantes internacionais trouxe a Macau, ocupando o quinto lugar entre os dez maiores mercados de visitantes. Com o progressivo aumento dos voos directos entre Macau e vários destinos do sudeste asiático, a Direcção dos Serviços de Turismo (DST) continua a apostar na dinamização da promoção de Macau como destino turístico. Nesse sentido, convidou um grupo de operadores turísticos indonésios para uma visita de familiarização à cidade, indicou a DST em nota de imprensa.

      A delegação de 19 representantes da indústria turística da Indonésia esteve no território de 25 e 29 de Julho “para conhecer in loco os ricos e diversificados elementos de “turismo +” de Macau”. O programa da visita incluiu uma visita ao Museu do Grande Prémio de Macau, um passeio de autocarro, e uma visita às infraestruturas hoteleiras, degustação de várias gastronomias, procurando-se assim “criar mais produtos e experiências de viagem a Macau direccionados aos visitantes indonésios”, esclareceu ainda a mesma nota da entidade promotora do turismo na RAEM. Durante a visita, a DST aproveitou para que fossem feitas bolsas de contactos entre operadores turísticos indonésios e mais de 60 representantes de agências de viagens, hotéis, companhias aéreas e empresas de lazer de Macau. Deste modo ambas as partes ficaram a conhecer “os recursos turísticos, produtos e informações, explorando, em conjunto, mais oportunidades de cooperação”.

      No dia 31 de Agosto, representantes da DST irão a Jakarta participar numa feira de turismo na Indonésia, a “ASTINDO Travel Fair”, onde será instalado um Pavilhão de Macau para promoção no evento, estando previsto fluxo de mais de 28 mil visitantes. A feira na capital indonésia atrairá ainda a “participação de vários destinos, companhias aéreas e organizadores de eventos turísticos, ajudando a promover oportunidades de negócio para a indústria turística”, realçou ainda a DST.

      Paralelamente, a semana passada, indicou a mesma nota, realizou-se a Feira Internacional de Turismo da Malásia em Kuala Lumpur, onde a DST teve o seu stand e procurou estabelecer parcerias com operadores turísticos malaios e promover produtos turísticos característicos de Macau, “a fim de atrair mais visitantes internacionais e promover o turismo e a economia”. A MITM Travel Fair decorreu de 28 a 30 de Julho. Nesta iniciativa promocional da DST também se divulgaram roteiros turísticos conjuntos a Hong Kong e Macau e itinerários de visita a vários destinos na Grande Baía, com vista a atrair ainda mais visitantes internacionais a Macau. O evento contou ainda com uma sessão de promoção para atrair o público a participar e ganhar prémios de turismo à nossa cidade.

      Na nota, a DST vincou que “continua a cooperar activamente com a estratégia de desenvolvimento diversificado do Governo da RAEM “1 + 4”, a promover o desenvolvimento da indústria turística e das indústrias relacionadas, a aprofundar a integração intersectorial do “turismo +”, a promover de forma diversificada o turismo de Macau, a alargar ainda mais o mercado de visitantes e a apoiar a recuperação económica de Macau”.