Edição do dia

Segunda-feira, 17 de Junho, 2024
Cidade do Santo Nome de Deus de Macau
nuvens dispersas
27.9 ° C
29.9 °
27.9 °
94 %
4.6kmh
40 %
Dom
28 °
Seg
30 °
Ter
30 °
Qua
30 °
Qui
30 °

Suplementos

PUB
PUB
Mais
    More
      InícioSociedadeGoverno recua e suspende construção de estátua de Kun Iam em Hac...

      Governo recua e suspende construção de estátua de Kun Iam em Hac Sá

      Depois das críticas, o Governo recuou e decidiu suspender a construção da estátua de Kun Iam em Hac Sá, cuja construção tinha sido adjudicada directamente a uma empresa de Cantão por 42,3 milhões de patacas. A decisão foi anunciada ontem numa conferência de imprensa em que André Cheong aproveitou também para defender o projecto do campo juvenil de Hac Sá, este com um custo estimado de 1,4 mil milhões de patacas. O secretário para a Administração e Justiça justificou o aumento do orçamento com a envergadura do projecto.

       

      O Governo decidiu abandonar o projecto de construção da estátua de Kun Iam em Hac Sá, anunciou ontem André Cheong, secretário para a Administração e Justiça, em conferência de imprensa. O projecto tinha motivado várias críticas na sociedade, nomeadamente sobre o custo e falta de transparência do processo. A instalação da estátua de Kun Iam no Parque Natural da Barragem de Hac Sá tinha sido adjudicada directamente a uma empresa de Cantão, sem concurso público. O custo estimado era de 42,3 milhões de patacas. 

      André Cheong disse ontem que, devido às opiniões negativas da sociedade, o Governo decidiu então suspender o projecto. O secretário indicou que a empresa que tinha sido adjudicada já foi notificada. O governante disse que provavelmente a Administração não terá de pagar qualquer indemnização à empresa em causa, uma vez que o contrato assinado com o Instituto para os Assuntos Municipais (IAM) já tem cláusulas que prevêem a rescisão. 

      As obras para a colocação da estátua já tinham sido começadas e agora, com o recuar do Governo em relação ao projecto, a área voltará a ser arborizada e o escorrega de relva que há no local será reparado, sendo que ainda não há planos para outras construções naquela zona.

       

      CUSTO DO CAMPO DE AVENTURAS JUSTIFICADO COM ENVERGADURA DO PROJECTO

       

      A conferência de imprensa de ontem também serviu para o Governo defender o projecto do Campo de Aventuras Juvenis da Praia de Hac Sá. Depois de um orçamento inicial que era de 229 milhões de patacas, o custo foi revisto em alta pelo Executivo e vai agora custar 1,4 mil milhões. Esta escalada orçamental tem sido alvo de várias críticas, mas André Cheong explicou que o aumento tem a ver com a maior envergadura do projecto e ressalvou que esta é apenas uma estimativa preliminar, sendo que o Governo vai encarregar uma outra empresa para fazer a análise deste orçamento.

      Em 2021, a área deste parque juvenil era de sete hectares, mas o Governo decidiu, entretanto, aumentar a escala para 10 hectares, adicionando várias outras infraestruturas e equipamentos. Segundo Lo Chi Kin, vice-presidente do IAM, no final do próximo ano serão abertas algumas instalações deste parque e em 2025 o projecto estará totalmente concluído.

      “Certamente que é um projecto de grande envergadura. Vamos tentar o melhor possível controlar o orçamento, mas sempre garantindo a qualidade da obra. Será que podemos ainda reduzir mais o orçamento? Temos de aguardar até ter a obra adjudicada”, frisou André Cheong na conferência de imprensa de ontem. O secretário adiantou também que a gestão deste parque será feita por uma entidade terceira que será escolhida mais tarde.

      Este campo juvenil terá 12 áreas funcionais temáticas e mais de 200 modalidades de aventura aquática, terrestre e aérea. Nele será construída uma série de instalações complementares, tais como infra-estruturas de prevenção de inundações e de drenagem, parques de estacionamento, centro de actividades e espaço de restauração, “a fim de criar o maior campo de aventuras em Macau e nas regiões vizinhas, oferecendo experiências de aventura aquática, terrestre e aérea tridimensional a crianças, adolescentes e jovens”, descreve o IAM, que acrescenta que este parque terá 70% de cobertura arborizada.

      Para este espaço também está também planeada a construção de uma pista de bicicletas de montanha, um campo de ‘wargame’, uma torre central de aventura de seis andares com uma tirolesa multitorres com mais de 500 metros de comprimento, um parque de campismo, um relvado central, um ribeiro natural, um zona de churrasco e outros espaços educativos, culturais, recreativos e desportivos.