Edição do dia

Terça-feira, 25 de Junho, 2024
Cidade do Santo Nome de Deus de Macau
nuvens quebradas
30.4 ° C
30.4 °
30.4 °
78 %
6.5kmh
83 %
Ter
30 °
Qua
30 °
Qui
30 °
Sex
30 °
Sáb
30 °

Suplementos

PUB
PUB
Mais
    More
      InícioSociedadeIrregularidades praticadas por taxistas com crescimento acentuado no primeiro semestre  

      Irregularidades praticadas por taxistas com crescimento acentuado no primeiro semestre  

      O número de irregularidades praticadas por taxistas no primeiro semestre do ano quase triplicou, em comparação com o período homólogo do ano passado. Entre os 194 casos de irregularidades, mais de um terço foi de recusa de transporte. Segundo as estatísticas do trânsito das autoridades policiais, os acidentes e as infracções rodoviárias, bem como o valor total das multas, também registaram crescimento. Além disso, mais peões atravessam as vias sem cumprirem as regras.

       

      Macau registou, nos últimos seis meses, 194 casos de irregularidades praticadas por taxistas, o que representa um aumento de 194% em relação ao mesmo período do ano passado, sendo até superior ao número total registado em 2022, de 105 casos. Entre os 194 casos, nove casos foram de cobrança abusiva, 72 casos de recusa de transporte e 113 casos de outras irregularidades, tendo sido verificado um acréscimo em termos anuais de 350%, 279% e 151%, respectivamente.

      De acordo com os dados estatísticos do trânsito divulgados pelo Corpo de Polícia de Segurança Pública (CPSP), foram detectados 26 casos de exercício de serviços de transporte sem a devida autorização entre Janeiro e Junho. Em comparação com os seis casos do mesmo período de 2022, o número actual disparou 333%.

      A procura de serviços de transporte em Macau tornou-se maior desde a reabertura da cidade às actividades turísticas, bem como nos dias de tufão. Recorde-se que na passada segunda-feira, aquando da passagem da tempestade tropical Talim, o CPSP detectou, durante as acções de combate às infracções, quatro casos de negociação de tarifa e 11 casos de serviços de transporte sem autorização, só num dia.

      Os dados indicam ainda que houve, até Junho, 362 mil casos de infracções relativas à Lei do Trânsito Rodoviário e ao Regulamento do Código da Estrada, resultando numa diferença de mais 18% face ao primeiro semestre do ano passado. Os incidentes levaram ainda a um valor nas multas aos infractores de 82 milhões de patacas, o que foi 18% superior ao valor acumulado até Junho do ano transacto, de 69 milhões de patacas.

      É de salientar que os casos em que os peões atravessam as vias sem cumprirem as regras de trânsito aumentaram significativamente 59%, tendo sido registados 926 casos do género na primeira metade do ano, em contraste com os 584 casos do período homólogo do ano passado. Note-se que as autoridades reforçaram recentemente o combate da situação nos “pontos negros” da cidade, nomeadamente na zona das Portas do Cerco e na Avenida de Artur Tamagnini Barbosa, através do envio de agentes policiais ao local para reforçar a fiscalização.

      Entre as infracções rodoviárias, houve ainda 335 mil casos de estacionamentos ilegais, incluindo 256 mil casos de estacionamentos ilegais em vias públicas e 79 mil casos de estacionamentos ilegais em lugares de estacionamento tarifados ou com parquímetros. Foi uma subida de 18% em comparação com o primeiro semestre de 2022. Já o número de bloqueamentos de veículos em vias públicas e de remoção de veículos em vias públicas também cresceu, respectivamente, 23% e 31%.

      Foram descobertas mais práticas da ultrapassagem de sinal vermelho, totalizando, no referido período, 2.500 casos, sendo um crescimento anual de 16%. A polícia detectou ainda 7.148 casos de excesso de velocidade até Junho, o que equivale a uma subida acentuada de cerca de 37% em termos anuais. A maioria dos casos foi cometida em excesso leve e nas vias públicas. Entre as três pontes, a Ponte de Sai Van foi mais frequente o excesso de velocidade, com 728 casos nos seis meses.

      As estatísticas oficiais mostram que houve menos casos de condução sob influência de álcool, 71 motoristas foram detectados embriagados nos exames de pesquisa de álcool durante as operações ‘Stop’ e em acidentes de viação, representando uma diminuição de 25% relativa ao primeiro semestre do ano passado.

      As autoridades, além disso, trataram 6.479 acidentes de viação no primeiro semestre, verificando-se um aumento anual de 12%, sendo que cinco casos foram fatais, tendo os casos provocado 2.264 pessoas feridos.

       

       

      Ponto Final
      Ponto Finalhttps://pontofinal-macau.com
      Redacção do Ponto Final Macau